ACOMPANHE-NOS    
OUTUBRO, SEGUNDA  26    CAMPO GRANDE 24º

Interior

Garras impede roubo a banco e leva quatro para delegacia, um deles adolescente

Com os bandidos foram encontradas revólveres e armas longas, além de ferramentas que seriam usadas no crime

Por Geisy Garnes | 20/09/2020 16:48
Ferramentas apreendidas scom os suspeitos (Foto: Divulgação)
Ferramentas apreendidas scom os suspeitos (Foto: Divulgação)

Policiais do Garras (Delegacia Especializada Repressão a Roubos a Banco, Assaltos e Sequestros) impediram o assalto a uma agência do banco Sicredi em Cassilândia – a 418 quilômetros de Campo Grande – neste domingo (20). A ação terminou com a prisão de três homens e na apreensão de um adolescente.

A partir de denúncias, policiais da especializada descobriram o possível roubo a agência. Informações preliminares apontaram que os bandidos renderiam o gerente e o segurança do banco nas primeiras horas do dia e forçariam os funcionários a abrirem o cobre, ação semelhante a que aconteceu em Nova Alvorada do Sul em julho deste ano.

As investigações levaram os policiais a dois autores. Nesta manhã, eles foram encontrados e presos em uma casa do Jardim Hortência. No local, revólveres e armas longas, foram apreendidas. As equipes então foram até Cassilândia, e lá localizaram os outros dois integrantes da organização criminosa, um deles adolescente.

Com eles, ainda foram apreendidas ferramentas que possivelmente seriam usConforme a polícia, os mandantes do crime são, supostamente, detentos de um dos presídios da Capital. Por isso, as investigações continuam para identificar os suspeitos.

Os três adultos foram trazidos para Campo Grande e autuados por associação criminosa armada, corrupção de menores e posse ilegal de arma de fogo. Já o adolescente ficou no interior.

Segundo caso – De acordo com o delegado Fábio Peró, titular do Garras, ainda não é possível dizer que o grupo preso neste domingo tem relação com o roubo que aconteceu no dia 29 de julho, em Nova Alvorada do Sul – cidade a 120 quilômetros de Campo Grande.

Na época, os bandidos armados chegaram ao local em carros de passeio. Três entraram por uma janela e esperaram a chegada do tesoureiro e do vigia, que foram rendidos assim que desligaram o alarme, ameaçados e obrigados a abrir o cofre.

Eles estavam com armas curtas. Testemunhas identificaram pistolas e um revólver calibre 38, que foi deixado pelo grupo. Depois de pegaram todo o dinheiro da agência, fugiram de carro.

Denúncias foram os dois crimes podem ser feitas pelo telefone 3357-9500.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário