ACOMPANHE-NOS    
JUNHO, DOMINGO  20    CAMPO GRANDE 13º

Interior

Indígena foi morto com tiro e próximo a córrego durante conflito por terra

Por Viviane Oliveira | 30/08/2015 08:50
Uma das propriedades rurais retomadas pelos índios no dia 22 deste mês. (Foto: Marcos Ermínio)
Uma das propriedades rurais retomadas pelos índios no dia 22 deste mês. (Foto: Marcos Ermínio)

O indígena Kaiowá Guarani Semião Fernandes Vilhalva, 24 anos, foi morto a tiros próximo a um córrego durante conflito com fazendeiros na Fazenda Fronteira, em Antônio João, distante 279 quilômetros de Campo Grande. A vítima foi encontrada morta por volta das 15h.

Conforme boletim de ocorrência, na tarde de ontem os fazendeiros foram até a sede da propriedade para expulsar os índios do local e entraram em confronto. Logo em seguida, os indígenas trouxeram nos braços um índio morto, que estava bebendo água no córrego próximo a sede da fazenda. O caso foi registrado como homicido simples na Delegacia de Polícia Civil de Antônio João.

A área reivindicada pelos índios corresponde a quase 10 mil hectares na faixa de fronteira com o Paraguai, mas a decisão sobre quem ficará com a terra está a cargo do STF (Superior Tribunal de Justiça) há anos e houve um acordo para os indígenas aguardarem o julgamento do recurso numa área de cerca de 100 hectares, mas a demora na resposta fez com que os índios ocupassem as propriedades na semana passada, quando o clima ficou mais tenso no município.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário