A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 22 de Agosto de 2019

15/01/2019 19:57

Interno é morto a pedradas e facadas por nove rivais de facção

Depois de ser executado próximo a bar onde detentos se reúnem, antes de voltar para o presídio, o corpo de Jonathan Willian foi deixado dentro de uma manilha da tubulação de captação de água

Adriano Fernandes
Vítima foi colocada pelos internos dentro da tubulação de escoamento de água, após ser morta. (Foto: Adilson Domingos) Vítima foi colocada pelos internos dentro da tubulação de escoamento de água, após ser morta. (Foto: Adilson Domingos)

O interno do regime semiaberto, Jonathan Willian Ribeiro da Silva, de 28 anos, foi assassinado a facadas e pedradas, nesta terça-feira (15) quase em frente à PED (Penitenciária Estadual de Dourados) a 233 quilômetros de Campo Grande, e onde ele cumpria pena.

A execução ocorreu próximo a um barzinho às margens da rodovia BR-163, onde nove outros detentos de uma facção rival a do rapaz, armaram uma emboscada para a vítima.Após ser morto, o corpo de Jonathan foi levado até uma tubulação de captação de águas, próximo do presídio semiaberto.

A polícia recebeu uma denúncia anônima informando sobre a morte de Jonathan, também conhecido como "preto", ainda pela manhã. Desde então, investigadores do SIG (Serviço de Investigações Gerais), da Polícia Civil de Dourados, com o apoio da Defron (Delegacia de Repressão aos Crimes de Fronteira), da Força Tática, do 3º Batalhão de Polícia Militar e da PRF (Polícia Rodoviária Federal), passaram a investigar o caso, até encontrarem o corpo, no final da tarde.

Ainda conforme o delegado titular do SIG (Serviço de Investigações Gerais), Rodolfo Daltro, por meio das imagens de câmera de segurança instalada próximo ao barzinho foi possível identificar os 09 internos que agrediram Jonathan até a morte. Eles ainda teriam pagado uma cerveja para a vítima, como uma forma de atraí-lo para a emboscada, segundo o Dourados News.

O estabelecimento é ponto de encontro dos presos, onde se reúnem para beber, antes de retornarem ao presídio. Os nove acusados foram abordados no posto de fiscalização da PRF, na BR-163, enquanto retornavam para o presídio a bordo de um ônibus, depois de prestarem serviço durante o dia para uma empresa terceirizada.

Em depoimento eles contaram que mataram Jonathan porque ele "estava falando demais" e pertencia a um grupo rival. Todos foram encaminhados para a delegacia do 1º Distrito Policial de Dourados, onde serão autuados pelo assassinado.

Acusados da execução chegando na delegacia. (Foto: Adilson Domingos) Acusados da execução chegando na delegacia. (Foto: Adilson Domingos)
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions