ACOMPANHE-NOS    
SETEMBRO, DOMINGO  19    CAMPO GRANDE 32º

Interior

Mesmo com pressão de Reinaldo, contrato da Sanesul fica para 2017

Projeto que renova concessão por mais 30 anos precisa passar por segunda votação, mas Ministério Público quer assinar um Termo de Ajustamento de Conduta antes de matéria voltar a plenário

Por De Dourados | 19/12/2016 10:41
Câmara de Dourados faz última sessão do ano hoje à tarde (Foto: Thiago Morais/Divulgação)
Câmara de Dourados faz última sessão do ano hoje à tarde (Foto: Thiago Morais/Divulgação)

O projeto que renova por mais 30 anos a concessão da Sanesul com o município de Dourados vai ficar para 2017. A Câmara de Vereadores da segunda maior cidade de Mato Grosso do Sul faz às 14h de hoje (19) a última sessão deste ano e a matéria, aprovada em primeira votação no dia 6 de junho, não está na pauta.

A decisão da Câmara de adiar o projeto para 2017 atendeu a um pedido da prefeita eleita Délia Razuk (PR), que apesar da pressão feita pelo governador Reinaldo Azambuja pela aprovação, espera mais contrapartida da empresa de saneamento para a renovação do contrato.

Em visita recente, o governador disse que a Sanesul só vai fazer o investimento de quase R$ 100 milhões na ampliação do saneamento de Dourados após a concessão ser renovada. Segundo ele, a estatal não pode correr o risco de captar dinheiro emprestado sem ter garantias de que vai continuar explorando o serviço de água e esgoto na maior cidade do interior.

Há dois meses o Estado faz o recapeamento da Avenida Hayel Bon Faker e Reinaldo anunciou que o governo também vai recuperar outras três avenidas centrais – Marcelino Pires, Joaquim Teixeira Alves e Weimar Gonçalves Torres.

Entretanto, a prefeita que assume a cidade no dia 1º de janeiro defende outros investimentos estaduais e principalmente revisão no valor da taxa de esgoto, que é de 60% do valor da água consumida em cada residência.

De acordo com a assessoria da Câmara, a sessão extraordinária desta segunda-feira foi convocada pelo presidente, Idenor Machado (PSDB), para limpar a pauta antes do recesso e não existe até agora previsão de alguma sessão extra convocada pelo Executivo.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário