ACOMPANHE-NOS    
MAIO, TERÇA  11    CAMPO GRANDE 31º

Interior

Na fronteira, servidor é preso após furtar vacinas da covid para salvar parentes

Secretário de saúde confessou ter pegado doses do imunizante Sinopharm,mas se negou a prestar depoimento

Por Clayton Neves | 21/04/2021 15:50
Policiais em unidade de saúde durante investigações do caso. (Foto: Reprodução/Clave 300)
Policiais em unidade de saúde durante investigações do caso. (Foto: Reprodução/Clave 300)

Secretário de saúde em Puerto Suárez, cidade boliviana na fronteira com Corumbá, Denilson Junior Colombo Sánchez foi preso por furtar doses da vacina contra a covid-19. Detido, o suspeito confessou o crime e disse que as doses eram para “salvar a vida” de seus familiares.

De acordo com informações do site Clave 300, supervisora da rede de saúde da cidade disse em depoimento que, no dia 11 de abril, recebeu ligação informando que Denilson havia pegado 15 doses do imunizante Sinopharm, vacina  aplicada no País vizinho pelo Governo Boliviano. Segundo a denúncia, em seguida ele devolveu  sete doses justificando que havia aplicado em parentes.

Após investigações, o suspeito admitiu ter pegado as doses, mas se negou a prestar depoimento. Ele foi acusado de crimes contra a saúde pública e uso de influências.

“Não está descartada a convocação de outras autoridades e das pessoas que receberam a vacina furtada da Rede de Saúde para ampliar a investigação”, explicou o diretor da  Força Especial de Luta Contra o Crime, Edwin Durán Quiroga.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário