ACOMPANHE-NOS    
JANEIRO, SEXTA  21    CAMPO GRANDE 24º

Interior

Narcotraficante foi transferido após ser flagrado em cela "VIP" de penitênciária

Quatro celulares encontrados com o criminoso e a namorada também foram apreendidos

Por Adriano Fernandes e Helio de Freitas | 14/10/2021 21:28
Viatura utilizada no transporte do criminoso. (Foto: ABC Collor)
Viatura utilizada no transporte do criminoso. (Foto: ABC Collor)

Depois de ser flagrado com a namorada em uma das "celas de luxo" da Penitenciária Regional de Pedro Juan Caballero, o narcotraficante Faustino Román Aguayo Cabañas foi transferido sob escolta para a sede de um dos grupos especializados da polícia paraguaia em Assunção, Capital do Paraguai. 

Na cela VIP, que mais parecia um quarto de hotel com direito a TV, cama box e até armários embutidos os policiais apreenderam três celulares, além de um bloco de anotações do criminoso. O celular de Mirna Keldryn Romero Lesme, de 22 anos, encontrada com o narcotraficante também foi apreendido para a perícia.

O casal foi flagrado durante a investigações sobre o suposto envolvimento de Faustino Román com o ataque que terminou com a morte de 4 pessoas, em Pedro Juan Caballero. Entre as vítimas estava a filha do atual governador de Amambay Ronald Acevedo, Haylee Carolina Acevedo Yunis, de 21 anos.

Além da guerra entre facções, a polícia paraguaia também suspeita de motivação passional para a execução onde Mirna Keldryn seria a pivô e Faustino Román o mandante.  Osmar Vicente Álvarez Grance, 29, o “Bebeto”, que também foi morto na chacina, já foi namorado de Mirna.

Além da filha do governador, morreram no ataque Osmar Vicente Álvarez Grance, o “Bebeto”, e as estudantes de medicina Rhamye Jamilly Borges de Oliveira, 18, e Kaline Reinoso de Oliveira, 22, que morava em Dourados.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário