A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 25 de Setembro de 2017

27/06/2017 12:11

No fim de protesto, servidores dizem que falta diálogo com prefeitura

Helio de Freitas, de Dourados
Após ato na prefeitura, servidores caminharam até Secretaria de Educação (Foto: Adilson Domingos)Após ato na prefeitura, servidores caminharam até Secretaria de Educação (Foto: Adilson Domingos)

Educadores e profissionais de enfermagem de Dourados, cidade a 233 km de Campo Grande, encerraram por volta de 11h30 de hoje (27) o protesto contra a prefeitura por falta de reajuste salarial.

Os servidores se uniram em um ato em frente ao CAM (Centro Administrativo Municipal), onde funcionam o gabinete da prefeita Délia Razuk (PR) e algumas secretarias municipais, e depois caminharam pela Avenida Coronel Ponciano até a Secretaria de Educação.

Nesta terça-feira não há aula nas escolas e centros de educação infantil do município devido à paralisação de um dia. Profissionais de enfermagem também não trabalharam durante a manhã para participarem do ato, mas retomam as atividades à tarde.

Os servidores municipais da segunda maior cidade de Mato Grosso do Sul ainda não receberam reajuste neste ano. Na semana passada, a prefeita Délia Razuk afirmou que a prefeitura não tem dinheiro para conceder o reajuste e que a prioridade é pagar os salários em dia.

O funcionalismo reclama da falta de diálogo com a prefeitura e de cumprimento de promessas, como afirmam em vídeo abaixo a presidente do Simted (Sindicato dos Trabalhadores em Educação) Gleice Barbosa e o presidente do Sindenf (Sindicato dos Servidores do setor da Enfermagem de Dourados e Região), Edvaldo Moreira.

Durante o protesto de hoje não houve conversa com representantes da prefeitura. A prefeita Délia Razuk cumpre agenda em Brasília, onde tenta conseguir dinheiro para recuperar as ruas da cidade.




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions