A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 14 de Dezembro de 2017

23/09/2016 17:44

No rastro de tragédia, jovens assustam pais com grupo sobre suicídio

Christiane Reis

Rumores que circulam no ambiente escolar levam preocupação a pais e educadores do município de São Gabriel do Oeste, a 140 quilômetros de Campo Grande. Após pouco mais de um mês do suicídio de uma adolescente de 15 anos, famílias e professores se deparam com a informação de que cerca de 20 adolescentes integram um grupo, denominado “suicidas anônimos”.

Trata-se, segundo consta, de um grupo fechado no WhatsApp. Depois do caso recente, chegou-se a criar um certo clima de 'histeria' no município, onde atualmente especialistas foram chamados para um trabalho de conscientização focado principalmente nos jovens, com palestras sobre prevenção.

Uma fonte, que preferiu não se identificar, diz que, agora, as informações são de que integram o grupo de WhatsApp adolescentes entre 12 e 16 anos. Nele, o assunto das conversas é o suicídio, havendo, inclusive, uma data prevista para que pelo menos quatro jovens cometam o ato coletivamente. “É uma situação muito preocupante e que precisamos ficar em alerta”, diz a pessoa ouvida pela reportagem.

A fonte informou que não viu mensagens e não conhece alguém que integre o grupo. Uma professora, que também não quer ter o nome revelado, contou que a informação chegou à escola. “Ninguém viu as mensagens, mas a comunidade tem falado muito disso. As famílias estão preocupadas e nós também. Não sabemos até que ponto isso é verdade”.

Alerta – No município desde quarta-feira (21), o coordenador do curso de prevenção ao suicídio, e integrante do Grupo e Pesquisa em Bioética do Núcleo Hospital Universitário Maria Aparecida Pedrossian (NHU), capelão Edilson dos Reis, que é capitão do Corpo de Bombeiros, disse que foi convidado para palestrar sobre prevenção, após o episódio envolvendo a adolescente de 15 anos.

Conta, também, que tem feito palestras sobre o tema para adolescentes de São Gabriel do Oeste. Cerca de dois mil alunos de escolas públicas e particulares já participaram das exposições.

Ele confirma que a existência do grupo no aplicativo é o assunto na cidade. “As pessoas falam sobre isso, mas não há nada concreto. As autoridades estão em alerta e a polícia também está investigando a veracidade da informação. O que temos de fazer é investigar e ficarmos atentos”, disse o capelão.

Ele disse ainda que estudos mostram que de cada 10 pessoas que cometerem suicídio, 8 já haviam falado sobre a intenção em algum momento. Ele também contou que foram realizadas capacitações para agentes comunitários, padres, pastores, diretores de escola sobre como detectar essa intenção.

Caso - No dia 16 de agosto uma garota de 15 anos foi encontra morta pelos pais em São Gabriel do Oeste. O caso chocou a cidade, pois ela estava enforcada e a suspeita é de que tenha tirado a própria vida depois de saber que seu namorado morreu em um acidente de moto, no domingo (14).

A adolescente é filha única do casal e o caso ganhou repercussão por conta de sua motivação.

“A morte do menino pode ter influenciado, contudo, a menina vinha tratando uma depressão”, disse uma amiga da família, que preferiu ter a identidade preservada.

 

O que chama atenção é que, no domingo, a menina postou uma mensagem em seu Facebook onde afirmava que “se fosse possível, eu daria um jeito para a gente ficar juntos de novo”.

 

Ainda na publicação a adolescente lamenta o que aconteceu com o namorado e se desculpa por brigas que tiveram motivação fútil. Lembra, também, que sempre pedia para que o menino pilotasse sua motocicleta em baixa velocidade.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions