A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 14 de Dezembro de 2017

29/09/2016 18:01

Operação vai intensificar fiscalização para barrar transporte clandestino

Anny Malagolini
Operação será realizada durante uma semana (Foto: Domingos Arruda/Reprodução)Operação será realizada durante uma semana (Foto: Domingos Arruda/Reprodução)

A Agência Estadual de Estadual de Regulação de Serviços Públicos (Agepan) vai intensificar, a partirt de hoje (29), a fiscalização do transporte de passageiros nas cidades de Corumbá e Ladário – distantes a 427 km de Campo Grande. A medida é uma estratégia da gestão estadual para fiscalizar a atividade das empresas de ônibus e barrar o serviço clandestino intermunicipal.

Uma das principais ações é checar o funcionamento da linha Ladário-Corumbá, operada pela empresa Canarinho. O trabalho, de acordo com a Agepan, incluirá monitoramento com um modelo que usará aparelhos de GPS para acompanhar se todas as partidas em um intervalo determinado foram cumpridas e se os coletivos saíram na hora certa dos terminais.

A operação também irá apurar se o quadro de horários está sendo cumprido e se está adequado; se a empresa atende o que é previsto; e se é preciso fazer alguma alteração. Também será feita fiscalização na garagem da empresa, para vistoria dos ônibus e conferência de carros reservas.

O diretor de Transportes, Ayrton Rodrigues, revelou que o transporte dos dois municípios foram alvo de inúmeras denúncias em 2016, inclusive sobre operações clandestinas. A informação é de que empresas das cidades pratiquem a venda ilegal de passagens avulsas para trechos dentro de Mato Grosso do Sul.

Ainda de acordo com Ayrton, a fiscalização vai verificar denúncias de aliciamento de passageiros em Corumbá por empresas que fazem viagem interestadual (seja em linha regular ou fretamento). “Vamos fiscalizar se as empresas oferecem um serviço de qualidade, que tenga higiene, segurança e comidade”, esclareceu.

Em outra frente de fiscalização, a Agepan irá verificar o fretamento contínuo de trabalhadores, se está ocorrendo viagem apenas em âmbito municipal (com saída e chegada na mesma cidade) ou intermunicipal (com origem em Ladário ou Corumbá para empresa que está instalada na cidade vizinha).
O transporte apenas urbano não é de competência da Agência, já o transporte que ultrapassa divisa de município se enquadra como uma das modalidades de fretamento e também precisa comprovar que está obedecendo as normas de prestação do serviço.

“Vai ser uma fiscalização geral da prestação de serviço, onde a equipe também irá checar denúncias que chegam por meio da Ouvidoria sobre problemas no atendimento”, explica o diretor de Transportes, Ayrton Rodrigues.

 



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions