ACOMPANHE-NOS    
AGOSTO, DOMINGO  14    CAMPO GRANDE 29º

Interior

Polícia apreende imagens de segurança onde diretora foi mantida em cativeiro

O equipamento será periciado e analisado pelos investigadores, que ainda buscam um terceiro integrante do trio

Por Lucia Morel | 08/01/2022 12:18
Policiais em vistoria no local que serviu de cativeiro. (Foto: Polícia Civil)
Policiais em vistoria no local que serviu de cativeiro. (Foto: Polícia Civil)

A 1ª Delegacia de Polícia Civil de Corumbá, com apoio do SIG (Setor de Investigações Gerais) da Delegacia de Ladário apreendeu o aparelho de gravação de filmagens das câmeras de segurança do local que serviu de cativeiro das vítimas do sequestro ocorrido na quarta-feira (05/01), em Corumbá.

O equipamento será periciado e analisado pelos investigadores, que ainda buscam um terceiro integrante do trio que entrou em escola municipal, rendeu e sequestrou servidores do colégio. O espaço usado como cativeiro é alugado para eventos.

Lá, os policiais prenderam Marcell Júnior Marques, de 30 anos, suposto motorista de aplicativo, que já havia confessado participação ontem, mas acabou sendo liberado porque não estava mais em situação de flagrante. Hoje, com mandado de prisão preventiva em mãos, ele foi preso.

O primeiro identificado do crime, Rodrigo Matheus Senna da Silva, foi localizado e preso em flagrante na Rua Monte Castelo, no Bairro Popular Velha.

Crime - De acordo com o boletim de ocorrência, por volta das 16h20 do dia 5, a diretora e o secretário estavam cumprindo expediente na escola, que fica na Rua 15 de Novembro, no Bairro Cristo Redentor, quando três homens com aparência jovem invadiram o local com armas tipo pistola.

O trio cercou e dominou as vítimas, mandando elas deitarem no chão. Elas ainda foram vendadas pelos bandidos, que em seguida, perguntaram sobre a bolsa da diretora e pegaram a chave do carro dela, um Chevrolet Chevette SL/Tracker de cor azul.

Um dos bandidos pegou o carro, que estava estacionado do lado de fora do local, e colocou o veículo no pátio da escola. A diretora foi colocada no banco de trás do carro, enquanto o secretário foi preso dentro do porta malas. O trio rodou com o carro cerca de 10 minutos e entrou em uma casa grande, com piscina.

Diretora e secretário foram trancados em um banheiro por três horas. Eles ainda ouviram os assaltantes negociando o veículo com um boliviano. Depois que o carro foi vendido, o trio colocou as vítimas em outro veículo e andaram por cerca de 20 minutos, abandonando os dois em uma ribanceira, às margens de uma estrada.

Desnorteadas, as vítimas subiram a ribanceira e começaram a gritar pedindo ajuda aos carros que passavam. Ao ouvir os gritos, um motorista de aplicativo parou, socorreu e levou os dois para a 1ª Delegacia de Polícia Civil de Corumbá.

Nos siga no Google Notícias