A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 25 de Maio de 2017

16/10/2014 11:38

Polícia investiga estupro de meninas de 11 e 13 anos em aldeia

Viviane Oliveira

A Polícia Civil de Dourados, distante 233 quilômetros de Campo Grande, investiga se duas meninas indígenas sofreram violência sexual pelo padrasto, na Aldeia Bororó. As vítimas tem 11 e 13 anos de idade e farão na tarde desta quinta-feira o exame de corpo e delito.

De acordo com o site Dourados Agora, o caso veio à tona após uma denúncia da criança de 11 anos, que fugiu de casa, seguiu até o Centro de Referência em Assistência Social e acabou relatando os abusos.

Na Delegacia de Atendimento Especializado à Mulher, as duas prestaram depoimento e confirmaram que já foram submetidas a manter relações sexuais com o padrasto mais de uma vez. De acordo com a mãe das meninas, que também foi ouvida, as atitudes do marido são desconhecidas. O caso foi registrado como estupro de vulnerável e o padrasto deverá ser indiciado por estupro após a constatação através do exame.

No começo do mês, uma criança indígena, de 9 anos, foi estuprada por pelo menos sete homens. A violência ocorreu em uma casa em construção na Aldeia Bororó, que junto com a aAdeia Jaguapiru forma a reserva indígena de Dourados.

Em julho deste ano ocorreu outro caso bárbaro na aldeia Bororó. Michele Gonçalves Montanha, de 14 anos, foi estuprada e assassinada por quatro adolescentes e um homem de 28 anos, todos índios. O corpo foi encontrado em uma plantação de milho. Os acusados foram presos.




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions