ACOMPANHE-NOS    
SETEMBRO, SÁBADO  19    CAMPO GRANDE 31º

Interior

Problema em licitação deixa obra parada e BR-060 sem posto da PRF

Por Elci Holsback | 27/01/2017 14:05
PRF diz que atividades seguem normalmente na região (Foto: Direto das Ruas)
PRF diz que atividades seguem normalmente na região (Foto: Direto das Ruas)
Base reuniria outros órgãos (Foto: Direto das Ruas)
Base reuniria outros órgãos (Foto: Direto das Ruas)

A obra de reforma do posto da PRF (Polícia Rodoviária Federal) localizado na BR-060, em Sidrolândia - distante 71 km de Campo Grande, está inacabada e o prédio sem utilização há quase dois anos. Com isso, a região que é bastante movimentada e caminho para a fronteira, está sem fiscalização.

De acordo com reportagem publicada em março de 2015, a reforma e ampliação da Base Operacional, localizada no km 409 foi orçada em R$ 1,2 milhão e previa a ampliação em 167,5 m² do antigo prédio, que possuía 212,6 m².

Com a nova estrutura, era prevista ainda que o posto reunisse outros órgãos, como  como o Iagro (Agência Estadual de Defesa Sanitária Animal e Vegetal), Receita Federal e Agepan (Agência Estadual de Regulação de Serviços Públicos).

Segundo a assessoria de imprensa da PRF, a obra está parada devido irregularidades no cumprimento do prazo, entre outros problemas com a construtora licitada para a execução da reforma, que perdeu o contrato. A construtora, que tem sede em Campo Grande, está sendo multada por isso, segundo ele.

A construtora licitada para a execução da obra é a Baldin Engenharia, com sede em Campo Grande e que também enfrenta acusação de atraso na entrega da nova sede da PRF em Três Lagoas - distante 338 km da Capital.

Não há prazo para obra ser concluída. (Foto: Direto das Ruas)
Não há prazo para obra ser concluída. (Foto: Direto das Ruas)

Ainda de acordo com notícias divulgadas anteriormente sobre a base, a PRF iria instalar câmeras de monitoramento em dois trechos da rodovia, em Sidrolândia. Além de um equipamento de raio-x para fiscalização das cargas e  um pátio coberto com rampa para deslonar os caminhões

A assessoria da PRF esclareceu que haverá outra licitação em breve para que a reforma da base operacional seja retomada e obra concluída, e que por questões legais e prazos que devem ser cumpridos, a nova licitação ainda não aconteceu, mas que as obras podem ser retomadas até março.

Continuidade do trabalho - A assessoria reforçou que mesmo sem a Base Operacional, a PRF continua suas atividades na região normalmente, já que as fiscalizações ocorrem nas estradas e quando há necessidade, a prefeitura cede um espaço próximo ao posto em reforma para os agentes executarem suas funções.