ACOMPANHE-NOS    
SETEMBRO, SÁBADO  26    CAMPO GRANDE 33º

Interior

Secretaria vai avaliar compra de helicóptero para nova sede do DOF em MS

Uma equipe técnica foi designada para analisar a viabilidade das aeronaves

Por Adriano Fernandes | 13/08/2020 23:06
Policial do DOF após encontrar tabletes de maconha escondidos sob carga de milho. (Foto: Divulgação)
Policial do DOF após encontrar tabletes de maconha escondidos sob carga de milho. (Foto: Divulgação)

A Sejusp (Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública) vai tentar viabilizar a aquisição de dois helicópteros, que serão destinados ao Corpo de Bombeiros de Mato Grosso do Sul e para a nova sede do DOF (Departamento de Operações de Fronteira) em Dourados, cidade a 233 quilômetros de Campo Grande. No interior a aeronave deverá ser usada no policiamento das regiões de fronteira do Estado com a Bolívia e o Paraguai.

Cinco servidores pertencentes ao quadro de pessoal do Governo do Estado, foram designados para compor a equipe que vai análisar a viabilidade das aeronaves. As nomeações foram publicadas no Diário Oficial do Estado, nesta última quarta-feira (12).

Segundo a Sejusp a comissão vai elaborar um estudo técnico, para definir como o Estado pode buscar fontes de recursos para aquisição dos dois helicópteros. Um deles será destinado para o Corpo de Bombeiros e o outro ficará baseado em Dourados na nova sede do DOF e Defron (Delegacia Especializada de Repressão aos Crimes de Fronteira) onde também deve ser construído um heliponto.

Esse helicóptero atenderá toda a região sul do Estado, e será empregado principalmente nas fronteiras.

Nova sede – Em junho deste ano o governador Reinaldo Azambuja (PSDB) deu aval para o início do processo de construção da nova sede do DOF, cujo projeto já se arrastava há anos. Na ocasião o governador assinou a autorização para a Agesul (Agência Estadual de Empreendimentos) fazer a licitação da obra. A nova sede terá investimento de R$ 6,5 milhões do Estado e prazo de 24 meses após resultado da licitação para entrega da nova sede.

Apreensões - Somente até junho, o departamento já havia apreendido cerca de 100 toneladas de drogas, o que representa um aumento 41% a mais em relação ao mesmo período de 2019. As ações dos policiais de elite de MS, além de impedirem que as drogas cheguem às ruas, também representaram prejuízo financeiro de R$ 106 milhões a traficantes e R$ 34 milhões a contrabandistas de cigarros.

Regras de comentário