ACOMPANHE-NOS     Campo Grande News no Facebook Campo Grande News no Twitter Campo Grande News no Instagram
ABRIL, SÁBADO  20    CAMPO GRANDE 30º

Interior

Seis brasileiros são presos com avião e armas em base do narcotráfico

Outros 4 cidadãos bolivianos foram presos na região de Pablo La Gerenza'i, a 300 km de MS e perto da Bolívia

Por Helio de Freitas, de Dourados | 23/02/2024 14:46
Momento em que policiais paraguaios chegaram à base de traficantes, na madrugada (Foto: ABC Color)
Momento em que policiais paraguaios chegaram à base de traficantes, na madrugada (Foto: ABC Color)

Seis brasileiros e quatro bolivianos foram presos na madrugada desta sexta-feira (23) em uma base do narcotráfico em Pablo La Gerenza'i, no Chaco paraguaio. O local fica a cerca de 300 km de Mato Grosso do Sul, na região entre Porto Murtinho e Corumbá, e perto da fronteira com a Bolívia.

Os presos estavam em um barracão que servia de hangar em uma pista clandestina, localizada em área isolada da fronteira. No local, policiais paraguaios e equipes do Ministério Público do país vizinho apreenderam um avião com matrícula boliviana, fuzis automáticos e pelo menos 800 litros de combustível de avião.

Conforme o promotor Andrés Arriola, que encabeçou a operação, o avião pousou no local ontem à noite, possivelmente vindo da Bolívia com carga de cocaína. Entretanto, os policiais não acharam a droga. Ele disse que os brasileiros presos têm extensa ficha criminal. Os nomes não ainda foram divulgados.

Policiais no hangar mantido por traficantes "no meio do nada" (Foto: Divulgação)
Policiais no hangar mantido por traficantes "no meio do nada" (Foto: Divulgação)

“Estamos esperando um avião para levá-los a Asunción. O local fica a 10 horas de Filadélfia (cidade paraguaia). Tivemos que caminhar por 15 km durante a madrugada, escutando onças”, afirmou o promotor em entrevista à rádio ABC Cardinal.

Segundo ele, antes a pista estava abandonada, tomada pelo mato, mas atualmente está “impecável”. Informações obtidas pela polícia e pelo Ministério Público revelam que nas últimas duas semanas, de um a dois aviões pousam diariamente na base.

Segundo a Senad (Secretaria Nacional Antidrogas), a região do Chaco é usada pelos traficantes para descarregar a cocaína trazida de avião da Bolívia. Em barracões instalados em áreas inóspitas, a droga é colocada em veículos e enviada por terra e de helicóptero para o Brasil e de navios para a Europa.

Receba as principais notícias do Estado pelo Whats. Clique aqui para acessar o canal do Campo Grande News e siga nossas  redes sociais.

Nos siga no Google Notícias