ACOMPANHE-NOS    
AGOSTO, SEGUNDA  10    CAMPO GRANDE 20º

Interior

Simulação de guerra assusta moradores

Por Paulo Fernandes | 12/12/2010 19:47

“Retomada de território” teve navios, helicópteros, lanchas e explosão

Simulação teve cinco navios, dois helicópteros e lanchas - (foto: Anderson Gallo/Diarionline)
Simulação teve cinco navios, dois helicópteros e lanchas - (foto: Anderson Gallo/Diarionline)
Moradores acompanharam simulação; realismo assustou crianças - (foto: Anderson Gallo/Diarionline)
Moradores acompanharam simulação; realismo assustou crianças - (foto: Anderson Gallo/Diarionline)

Com quase 200 homens, cinco navios, dois helicópteros e lanchas, o 6º Distrito Naval realizou neste domingo uma simulação de guerra na prainha do Porto Geral de Corumbá (419 km de Campo Grande) que assustou moradores. O som das explosões e tiros de festim dispararam os alarmes de alguns automóveis.

"Quando teve o estouro e os soldados começaram a correr em nossa direção (no sentido da rua Manoel Cavassa), o meu filho começou a chorar", contou o preparador físico Sérgio Cavalcanti ao jornal Diário Corumbaense.

A simulação fez parte das comemorações do Dia do Marinheiro, que será celebrado amanhã. A apresentação durou cerca de 15 minutos e foi acompanhada por centenas de pessoas, mesmo debaixo do sol forte de Corumbá.

"Nós simulamos a retomada de um território ocupado pelo inimigo", explicou o capitão-de-corveta Costa Santos, oficial de operações do Grupamento de Fuzileiros Navais. "Além dos navios da Flotilha e dos helicópteros, utilizamos vários armamentos do nosso cotidiano, todos com balas de festim".

Uma cabana montada próxima ao rio foi explodida durante a ação.

Marinha simulou retomada de território - (foto: Anderson Gallo/Diarionline)
Marinha simulou retomada de território - (foto: Anderson Gallo/Diarionline)