ACOMPANHE-NOS    
JULHO, SÁBADO  11    CAMPO GRANDE 19º

Interior

Suspeito de pedofilia formatou computador várias vezes antes de operação

Suspeito assumiu à polícia que antes do aparelho apresentar defeito, armazenava material de pornografia infantil

Por Kerolyn Araújo | 29/05/2020 08:59
Material apreendido na casa de um dos alvos da operação. (Foto: Henrique Kawaminami)
Material apreendido na casa de um dos alvos da operação. (Foto: Henrique Kawaminami)


Homem de 33 anos, um dos seis alvos da Operação ''Deep Caught'', desencadeada ontem (28) pela Depca (Delegacia Especializada em Proteção à Criança e ao Adolescente), assumiu à polícia que armazenava material de pornografia infantil. Ele não preso porque no computador, formatado várias vezes neste mês, não foi encontrado nada.

O mandado de busca e apreensão foi cumprido na casa do suspeito, em Cassilândia, cidade distante a 418 quilômetros de Campo Grande. Na residência, a polícia foi recebida por uma mulher.

Ela contou que o computador pertencia ao suspeito, que não tinha a senha de acesso e que o aparelho começou a apresentar defeito há cerca de 30 dias. Ainda segundo a mulher, o computador foi avaliado por dois técnicos de informática e formatado várias vezes durante esse período.

O alvo da operação chegou à residência e assumiu que antes do computador apresentar defeito, usava um programa para acessar material pornográfico envolvendo crianças.

O computador foi apreendido e encaminhado para perícia.

Operação - Ontem, a Polícia Civil cumpriu seis mandados de busca e apreensão em Mato Grosso do Sul, em operação contra contra abuso e exploração sexual de crianças e adolescentes praticados pela internet. Os alvos estavam em Campo Grande, Cassilândia, Jardim e Bonito. Quatro pessoas foram presas.