A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 21 de Outubro de 2017

21/10/2014 19:17

TCE aplica multa e impugnações em R$ 253 mil a ex-prefeitos

Eduardo Penedo

Os conselheiros do TCE (Tribunal de Contas do Estado de Mato Grosso do Sul) analisaram 90 processos, sendo que sete foram considerados regulares, e multas que totalizam 1.495 Uferms (R$ 28.599,35) e R$ 253.840,00 em impugnações na sessão desta terça-feira (21) da 1ª Câmara do TCE.

O ex-prefeito de Aquidauana Fauzi Suleiman(PMDB) foi condenado a ressarcir R$ 113 mil reais aos cofres públicos em razão de um contrato celebrado entre a Prefeitura de Aquidauana e a microempresa Mais Impressões e Comunicação Visual Ltda devido à ausência da anulação do valor empenhado e não executado.

Segundo o conselheiro Ronaldo Chadid que relatou processo TC/119255/2012,
a execução financeira do termo do contrato administrativo nº 130/2012 foi considerada irregular. O contrato, celebrado entre a Prefeitura de Aquidauana e a microempresa Mais Impressões e Comunicação Visual Ltda., era para prestação de serviços de impressão e veiculação de cartazes para 160 outdoors, a serem utilizados nas campanhas educativas, informativas e demais atividades realizadas pelas diversas gerências municipais. A irregularidade deve-se a ausência da comprovação da execução financeira do contrato ou apresentação da rescisão do mesmo com a respectiva anulação do empenho.

De acordo com o relatório-voto, esse valor deve ser devolvido devidamente atualizado a partir de 02/07/2012, data da nota de empenho, acrescido dos juros legais. O ex-prefeito também a foi multado em 100 Uferms, pela inobservância à norma legal.

Ainda relatado por Chadid, o ex-prefeito de Porto Murtinho Cintra Ribeiro, terá de devolver R$ 81.840,00 aos cofres públicos, referente ao prejuízo causado pelo pagamento de despesas irregulares relativos ao termo aditivo sem publicação. O termo é referente ao contrato nº 14/2011, firmado entre a Prefeitura de Porto Murtinho e Luiz Quirino de Oliveira, o qual visava à contratação de maestro para regência do coral das meninas cantoras do município.

O ex-prefeito terá ainda que pagar multa de 50 Uferms (R$ 956,50) pela não remessa dos documentos solicitados e de 427 Uferms (R$ 8.168,51) pelo dano causado ao erário. O atual prefeito, Heitor Miranda dos Santos, foi multado em 50 Uferms (R$ 956,50) pela ausência de manifestação acerca do termo de intimação 1964/201.

Ainda sob a relatoria do conselheiro Ronaldo Chadid, no processo TC/4208/2013 o procedimento licitatório relativo à Carta Convite nº 04/2009, bem como a sua formalização, estavam irregulares. O contrato, celebrado entre a Prefeitura de Figueirão e a microempresa Denis da Maia, era para aquisição de software e estava irregular devido à ausência de documentos.

O ex-prefeito de Figueirão, Getúlio Furtado Barbosa, foi impugnado em R$ 60.000,00, correspondentes aos pagamentos realizados em desrespeito as normas legais. O ex-prefeito e o atual prefeito, Neilo Souza da Cunha, terão ainda que pagar multa de 100 Uferms (R$ 1.913,00) cada, por desrespeito a Lei Complementar.

Sob a relatoria do conselheiro José Ricardo Pereira Cabral, no processo TC/4779/2009 a execução do Contrato de Obra, celebrado entre a Prefeitura de Porto Murtinho e a empresa JZ Construção Civil Ltda., para reformar posto de saúde familiar central, estava irregular pela ausência dos termos de recebimento provisório e definitivos dos serviços contratados. O ex-prefeito de Porto Murtinho, Nelson Cintra Ribeiro foi multado em 50 Uferms (R$ 956,50) pela infração à norma legal e o atual prefeito, Heitor Miranda dos Santos, também foi multado em 50 Uferms (R$ 956,50) pelo não atendimento ao objeto da intimação do TCE-MS.

Após publicação no Diário Oficial Eletrônico do TCE-MS, os gestores e ex-gestores dos respectivos órgãos jurisdicionados poderão entrar com recurso ordinário e/ou pedido de revisão, conforme os casos apontados nos processos.

STF derruba liminares que impediam demarcação de terras indígenas em MS
O STF (Supremo Tribunal Federal) cancelou liminares que suspendiam a homologação de terras indígenas em Paranhos, a 469 quilômetros de Campo Grande. ...
Vítima morre na Santa Casa da Capital 25 dias após ser atropelada
Um idoso de 64 anos morreu após atropelado por um trator em um assentamento de São Gabriel do Oeste – 140 quilômetros de Campo Grande. Ariovaldo Mari...



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions