A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 23 de Setembro de 2017

09/09/2017 10:13

Três brasileiros e um paraguaio são presos com carro adulterado em MS

Quadrilha foi presa pela Polícia Militar Rodoviária; um deles era procurado pela Justiça e outros três tinham passagem por tráfico

Helio de Freitas, de Dourados
Os quatro homens presos na noite de ontem em Amambai (Foto: Divulgação/PMR)Os quatro homens presos na noite de ontem em Amambai (Foto: Divulgação/PMR)

Três brasileiros e um paraguaio, todos com antecedentes e suspeitos de fazer parte de facções criminosas, foram presos na noite de ontem (8) no município de Amambai, a 360 km de Campo Grande. Eles estavam em um Hyundai Azera preto placa de Canoas (RS) com sinais de adulteração, parado no posto da Polícia Militar Rodoviária na MS-156.

Foram presos o paraguaio Arnaldo Ayala Zarate, 39, residente em Salto Del Guairá, e os brasileiros Murilo Miltrovini Bruno, 25, morador em Andira (PR), Rafael Bianchi Batista, 22, residente em Cachoeirinha (RS), e Ramão Lourival Marques Sanches, 40, morador em Ponta Porã (MS).

Segundo policiais que participaram da ação, os quatro têm histórico de envolvimento em vários crimes. “Suspeitamos que eles estavam planejando algo grande aqui no estado”, afirmou um policial ao Campo Grande News.

Arnaldo já tinha sido preso por tráfico de drogas. Como não foi possível checar os antecedentes dele no sistema brasileiro, os policiais fizeram buscas em jornais paraguaios e encontraram uma reportagem do "Última Hora" informando que Arnaldo tinha sido preso com 1.400 quilos de maconha em Curuguaty, perto da fronteira com MS.

Com passagem por tráfico, Rafael Batista tinha saído da cadeia há um mês após cumprir pena por homicídio em Porto Alegre (RS). Murilo Bruno também já tinha sido preso por tráfico na capital gaúcha.

Já o sul-mato-grossense Ramão Sanches, natural de Aral Moreira e morador no Jardim Marambaia, em Ponta Porã, estava com mandado de prisão por tráfico expedido pela Justiça de Mato Grosso do Sul em 2011 e já tinha passagens pelo mesmo crime no Paraná e no Rio Grande do Sul.

Segundo a Polícia Militar Rodoviária, durante a abordagem os quatro homens deram informações desencontradas sobre a presença deles na região de fronteira. Ao checar os agregados do veiculo, os policiais constataram indícios de adulteração. Os quatro foram presos por adulteração de sinal identificador de veiculo automotor e por associação criminosa.




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions