A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 19 de Novembro de 2017

10/08/2013 21:11

Vereador acusa prefeito de crime político e diz não querer ser mais uma vítima

Vinícius Squinelo
Parlamentar sofreu golpe de raspãoParlamentar sofreu golpe de raspão

O vereador de Bodoquena Arsênio Martins (PT) afirmou que tem certeza de que foi alvo de um crime político. No início da noite deste sábado (10), um homem invadiu o estabelecimento do parlamentar, e tentou matá-lo com uma foice.

“Foi um crime político, isto tenho certeza”, disparou Arsênio, logo após registrar o boletim de ocorrência sobre o caso na Delegacia de Polícia de Bodoquena, cidade distante 266 km de Campo Grande.

Segundo o parlamentar, a situação política na cidade é das piores possíveis. “O prefeito quer que a gente (vereadores) aprove um projeto inconstitucional, e isso não vamos fazer. Aí ele está colocando toda a população contra a gente, pressionando de todas as formas possíveis”, comentou.

A polêmica é referente ao teto de suplementação. O prefeito de Bodoquena, Jun Titi Hada (PMDB), quer mais 20% de suplementação, e os parlamentares dizem que a ação é inconstitucional.

Segundo Arsênio, sem a aprovação da Câmara Municipal, o prefeito está pressionando os cinco vereadores do município.

“Para mim, não tenho dúvida de que foi um crime político, e peço ajuda, não quero ser mais uma vítima”, pede o petista, que garantiu que vai buscar ajuda das lideranças estaduais da sigla.

Indícios – Arsênio foi agredido dentro de seu estabelecimento, a Vista Conveniência, por um homem identificado apenas como “Geraldo”, que portava uma foice e chegou a acertar a testa do parlamentar de raspão.

“Ele gritava toda hora: ‘vocês não vão tirar a casinha que o prefeito me deu”, afirmou Arsênio.

Ainda segundo o petista, no momento de ir ao hospital realizar o exame de corpo de delito, Geraldo foi flagrado conversando com o prefeito. “Meu irmão tentou tirar uma foto, e o prefeito foi para cima dele”, relatou Arsênio.

A reportagem tentou contato com o prefeito Hada até o fechamento desta reportagem, mas não conseguiu localizá-lo.



Nossa Geraldo Ferreira você nem sabe o que tá falando entra em contradição pois o Geraldo tem que ser tratado sim pelo problema que ele tem ,como você mesmo mencionou no comentário .Não tem nada a ver com crime político como cita o vereador nesta reportagem, antes de retrucar os comentários dos outros leia antes a reportagem.
 
Augusto Lopes em 14/08/2013 17:25:59
Vejo coisas absurdas sendo comentado aqui, como culpar o Prefeito Dr.Jun que apenas tentou acalmar o Júlio, não tem nada ver com o acontecido.Infelizmente o menino surtou por medo de perder a tua casa que tanto sonha. Lamento o ocorrido e tanto que ainda procurei ajudar .Vamos ser coerentes , julgar menos e sermos verdadeiros.
 
Eunice Mendes Flores Santos em 12/08/2013 17:32:39
Isso só aconteceu por que um pequeno grupo de pessoas ignorantes que fizeram uma brincadeira de muito mal gosto com o Geraldo dizendo que o vereador Arsênio iria tomar a sua casinha que o mesmo foi contemplado, essa brincadeira aconteceu quando o mesmo passava pela rua onde o Senhor Vereador Jair Ferracini fez esta super brincadeira com uma pessoa que tem problemas mentais #fiqueadica, estamos de olho senhor Jair Ferracini.
 
Maria da graça lopes em 12/08/2013 13:40:28
O que falta nesta cidade é o diálogo, conversa, mesa redonda, opiniões debatidas e não rebatidas, a força. Diálogo faz bem em qualquer situação. Nem tudo que acontece na cidade é culpa dos cinco vereadores, mas de planejamento, transparência, diálogo. Até na nossa casa o orçamento é apertado, as vezes precisamos recorrer a empréstimos, mas vamos conversa com nosso marido (dialogo) e sair do aperto, não podemos impor que não vamos conseguir nada. A cidade tá um caos porque as pessoas não conversam. Vamos abrir o gabinete prefeito, ouvir seus vereadores, não há saída. A conversa deveria ter acontecido desde dos dois milhões... né!!! Quem perdeu.! O POVO! Só o POVO!!!
 
Maria Ferreira da Silva em 12/08/2013 11:48:13
COMO,ASSIM CAOS PROVOCADO PELOS VEREADORES SENHOR AUGUSTO LOPES,SENHOR T LOUCO ELES ESTÃO FAZENDO SEUS TRABALHOS QUE FORAM INCUMBIDOS DE FAZER,QUE É FISCALIZAR,PRESTA ATENÇÃO EM SEU COMENTÁRIO,FOI AMEAÇADO SIM É UMA TENTATIVA DE HOMICÍDIO SIM, SE ELE TEM PROBLEMA TEM QUE SER INTERNADO,AGORA É MUITO SUSPEITO ELE CONVERSANDO COM NOSSO PREFEITO JUSTO APOS ESSA TENTATIVA DE HOMICÍDIO.
 
GERALDO FERREIRA em 12/08/2013 07:40:08
Bodoquena está de mal a pior, essas intrigas politicas só estão ajudando a piorar e acabar com o restante da cidade. Para de se fazer de vítima prefeito Jun, vai trabalhar e buscar recursos para a cidade e que seja de forma transparente. Faça valer os votos que infelizmente o senhor recebeu.
 
carolina arguelho soares em 11/08/2013 14:01:21
Como citado no comentário acima, O Geraldo realmente tem problemas mentais e entra em surto algumas vezes como já ocorreu diversas vezes em Bodoquena e outra não tem nada a ver dizer que ele estava conversando com o Prefeito, pois toda cidade sabe que o Geraldo conversa com todo mundo que vê na rua sendo seu conhecido ou não. Já o ato em si de agressão contra o vereador foi uma revolta por ter seus direitos de cidadão abdicado com esse caos provocado pelos vereadores.
 
Augusto Lopes em 11/08/2013 09:39:11
Lamentamos o ocorrido, mas todos na Cidade sabe que o Geraldo tem problemas especiais, inclusive sendo assistido pela APAE, e o mesmo já teve varias ocorrência na Polícia, é só verificar.
 
mano pereira em 11/08/2013 08:54:24
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions