A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 19 de Outubro de 2017

07/03/2012 10:20

Vigilância de Corumbá investiga descarte de frascos de vacina em matagal

Paula Vitorino
Medicamentos foram encontrados em matagal. (Foto: Diário Online)Medicamentos foram encontrados em matagal. (Foto: Diário Online)

O descarte irregular de pelo menos 50 frascos de vacinas de uso veterinário é apurado pela Vigilância Sanitária de Corumbá. Os produtos foram encontrados jogados em matagal de uma estrada que dá acesso à Baía do Tamengo.

Foram recolhidos frascos de vacinas BGS Cell e Aftovacin Oleosa. A BGS Cell é utilizada para prevenção da raiva em bovinos, equinos, caprinos e ovinos. Já a Aftovacin é para a imunização de bovinos e bubalinos contra a febre aftosa.

A maior parte das vacinas descartadas irregularmente no meio do mato estava com o prazo de validade vencido. As demais, com vencimento dentro dos próximos meses, devem ser inutilizadas porque não foram conservadas corretamente.

Ambos os produtos veterinários requerem condições especiais de conservação, como a manutenção em temperatura oscilando entre 2 e 8 graus Celsius, por exemplo.

Todos os frascos foram recolhidos pela Vigilância Sanitária e serão devidamente descartados. Além disso, os proprietários de estabelecimentos que atuam na comercialização de produtos veterinários serão notificados pelo órgão sanitário.

Dono - Uma das medidas para apurar quem fez o descarte será consulta a Agência Estadual de Defesa Sanitária Animal e Vegetal (Iagro), de acordo com o chefe do Núcleo de Vigilância Sanitária, Hélvio de Barros Junqueira.

"Através do lote desse frasco temos como chegar ao infrator e assim notificá-lo e autuá-lo. No comércio de venda de produtos veterinários vamos notificar todos os estabelecimentos para que providenciem o Plano de Gerenciamento de Resíduos de Serviço de Saúde", afirmou o chefe da Vigilância Sanitária.

Hélvio disse que uma vez identificados os responsáveis, o Código Sanitário Estadual prevê notificação com auto de infração sanitária e aplicação de multa financeira. Se o proprietário de estabelecimento veterinário não tiver local apropriado para descartar os produtos, ele deve procurar a Vigilância Sanitária.

Ele ainda ressalta que tanto clínicas médicas como veterinárias devem ter o plano de gerenciamento para que fatos como o descarte irregular não aconteçam.

"Todo o descarte de materiais, medicamentos e perfuro-cortantes tem que ter local adequado. Notificaremos todos os proprietários desse tipo de atividade", reforçou.

De acordo com o chefe do Núcleo de Vigilância Sanitária, o material encontrado não pertence ao Centro de Controle de Zoonoses (CCZ) por serem produtos destinados a animais de grande porte.

Já a população que encontrar esse tipo de material deve entrar em contato com a Vigilância de Corumbá pelo telefone 67 3231-0178. O Núcleo de Vigilância Sanitária de Corumbá funciona no posto de saúde da Ladeira, localizado na ladeira Cunha e Cruz.

(Com informações de reportagem do Diário Online)




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions