A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 12 de Dezembro de 2017

14/01/2016 11:32

Investimentos na saúde devem criar 826 leitos em MS, diz governo

Mayara Bueno e Antonio Marques
Governador, vice-governadora e secretário de Saúde visitaram Hospital do Câncer. (Foto: Antonio Marques)Governador, vice-governadora e secretário de Saúde visitaram Hospital do Câncer. (Foto: Antonio Marques)

O governo de Mato Grosso do Sul espera contar com a criação de pelo menos 826 leitos, depois da construção e entrega de hospitais no Estado. O balanço foi anunciado pelo governador do Estado, Reinaldo Azambuja (PSDB), e o secretário de Estado de Saúde, Nelson Tavares, que visitaram, nesta quinta-feira (14), a obra do novo prédio do Hospital do Câncer, em Campo Grande.

Estão em andamento e em fase de licitação, segundo os dirigentes, quatro unidades de saúde em Mato Grosso do Sul. É o caso do Hospital do Trauma, dirigido pela Santa Casa, que na segunda-feira (11), teve autorização do Ministério da Saúde para licitar uma empresa para finalizar a obra. A previsão é concluí-la e entregá-la à população no começo de 2017.

Somente nesta unidade, serão entregues 126 leitos, dos quais 98 serão de internação, 10 de UTI (Unidade Terapia Intensiva), 18 de observação e cinco salas de cirurgias. Somado à isto, de acordo com o titular da pasta estadual de Saúde, há a previsão de criação de 250 leitos no Hospital do Câncer, depois da conclusão da obra, prevista para 2018.

Na primeira fase da obra, o governo investiu R$ 1,2 milhão para o acabamento do subsolo e térreo da unidade, que fica ao lado do Hospital do Câncer, na Rua Cândido Mariano. O local está em obras desde a segunda-feira (11), de acordo com a instituição de saúde.

Segundo Nelson Tavares, a conclusão do Hospital do Trauma e do Câncer permitirá quase 400 leitos, o que será suficiente para atender a demanda de atendimento da cidade. Além disso, o governador ressaltou que, até fevereiro, serão lançados os processos licitatórios para a construção dos hospitais regionais de Dourados e Três Lagoas, municípios, respectivamente, 233 e 338 quilômetros de Campo Grande.

Nas duas instituições de saúde, o Executivo Estadual prevê 450 leitos, dos quais 200 em Três Lagoas e 250 em Dourados. A expectativa do governo é entregar as obras ainda neste mandato, que termina em 2018. “Dessa forma, o Estado estará em atendido na saúde”, disse.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions