A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 12 de Dezembro de 2017

16/08/2013 10:10

Jovem de 26 anos é acusado de furto e espancado por seguranças do Extra

Graziela Rezende
Jovem e pai mostram nota fiscal da compra. Foto: Graziela RezendeJovem e pai mostram nota fiscal da compra. Foto: Graziela Rezende

Um jovem de 26 anos foi espancado por seguranças do hipermercado Extra, unidade Maracajú, na manhã desta sexta-feira (16). Mesmo apresentando a nota fiscal, ele foi acusado de furto e conta que levou empurrões e socos sem motivo. A Polícia Militar esteve no local, porém apenas orientou a vítima a prestar queixa na delegacia.

“Eu comprei uma bolacha, no valor de R$ 1,89 e saí da loja. No pátio fui perseguido por dois seguranças. Um deles, de nome Peterson, me acusou de furto e mostrei a nota, dizendo que era consumidor. Mesmo assim, ele desferiu um soco na testa e foi me empurrando e chutando para a rua”, comenta o tapeceiro Paulo Henrique Leiva Ferreira, 26 anos.

Sujo por conta do trabalho, ele diz que os funcionários tiveram preconceito pela sua vestimenta e por ser negro. “Não tem outra explicação para isso. Meu pai todos os dias frequenta a loja para comprar pão, ele tem o cartão daqui. E os seguranças já olham feio pra gente, tem bronca mesmo”, comenta Ferreira.

Indignado, após ser expulso na frente de outros clientes e ter a sua bolacha “pisoteada” pelos seguranças, Paulo Henrique entrou em contato com o pai, Hélio Camargo Ferreira, 48 anos, que foi ao local. “Meu filho estava trabalhando e eles não têm o direito de fazer isso. A gerência se antecipou e ligou para a PM dizendo que meu filho comprou depois a bolacha, mas não foi isso que aconteceu”, fala o pai.

No caixa, Maria Fátima Gonçalves, 38 anos, atendeu o jovem e confirmou a truculência dos seguranças. “Meu horário de entrada é às 7h e, exatamente às 7h49, conforme a nota fiscal, ele pagou pela bolacha. Estou aqui há apenas seis meses e posso estar correndo risco, mas não concordo com a atitude dos seguranças”, diz Gonçalves.

Além da atendente, a vítima e o seu pai tiveram o apoio de várias testemunhas, que confirmaram o crime. A vítima permanece com marcas na testa e na boca. “Nós vamos daqui direto para a delegacia. Quero registrar queixa e que eles sejam punidos por isso”, garante o pai de Paulo Henrique.

A reportagem tentou conversar com os gerentes do hipermercado, tanto do piso térreo quanto do superior, porém foi informado que ambos estariam em uma reunião e não poderiam falar naquele momento.

 



Por favor gerentes do Extra,esta na hora de dar treinamento adequado a equipe de PREVENÇÃO,pessoas com descontrole emocional NÃO devem exercer essa função, aguardamos que os responsáveis realmente sejam punidos,estamos aguardando
 
Geovani Viegas em 17/08/2013 09:21:31
Processa o supermercado, pois tem gente que apreende a respeitar os outros só quando dói no bolso!
Avaliar as pessoas pela vestimenta, quer dizer que quem anda sujo é ladrao !
Agora os corruptos dos politicos que andam cheirosos e bem vestidos com o NOSSO DINHEIRO sao os homens de bem ! Isso é um absurdo!
No Japao vc pode entrar na Louis Vuitton, Dior de chinelo que eles te atendem da mesma forma que uma pessoa de terno e gravata.
e
 
Karen Osh em 16/08/2013 14:34:05
Se os seguranças agem assim é com respaldo da gerência.
 
Guaraci Mendes em 16/08/2013 14:07:10
A única vantagem que vejo nesse mercado é a localização por ser na área central, o atendimento é péssimo, demorado, um banheiro horrível , espero que eles paguem pelos danos causados a esse rapaz.
 
rodrigo dias em 16/08/2013 14:05:15
Qta vergonha!!!Esses seguranças recebem uma miseria e querem brigar por uma coisa que nem aconteceu!!Como se o supermercado fosse deles, demostram em serviço violencia e agressoes com trabalhadores ,com pessoas que vao la pra trazer lucro..Oras.. simpesmente, o Extra ,qdo nao precisar mais do serviço desses seguranças, vao meter o pe na bunda deles, e esquecer que um dia fizeram parte do quadro de funcionarios..como se o mundo precisassem de funcionarios assim...uma lástima!!!
 
Keyzy Lemes em 16/08/2013 13:17:34
Com certeza deve ser segurança novo, querendo mostrar serviço, as custas de quem quer que seja, ele só quiz aparecer,coisa feia hem extra. O segurança deve estar se achando!!!! Aparecidos!!!!! Processe eles, não pense duas vezes, tem o apoio do povo, e não aceite oferta do extra. Geralmente eles oferecem um valor pra pessoa se calar.
 
Mirtes Lourenço Camilo em 16/08/2013 12:59:47
Estou sendo acusado de apropriação indébita, por ter sofrido um assalto a mão armada, cuja ocorrência foi feita pelo Gerente de Contas jurídicas e pelo Gerente Administrativo do Banco à quem prestava serviços. É o brasil em que vivemos. Lei do mais forte e do maior capital. Espero pela absolvição e posterior ressarcimento pelos danos morais, inclusive pelos danos psicológicos que só quem passa por uma situação desta é que sabe as consequências e decorrências. Ps: Minha filha estava junto comigo e demorou mais de 1 ano para conseguir eliminar um pouco do transtorno emocional.
 
LICÍNIO SAULO MACHADO em 16/08/2013 12:24:21
Parabéns!!! Maria de Fátima Gonçalves, pela sua atitude nobre, diante do caso ocorrido. Que Deus, ilumine seu caminho, que tenha muito sucesso na sua vida em todos os aspectos. Espero que o EXTRA, não cometa outra COVARDIA, demitindo essa moça. Vamos ficar de olho, caso isso ocorra, espero que consiga algom muiiiito melhor.
Que a Justiça seja feita.
 
Neyde de Oliveira em 16/08/2013 12:24:15
Lamentável, vergonhoso, desumano...crime gravíssimo, contra esse rapaz.
Grande maioria dos seguranças, são frustados por não serem policiais. Observem, que maioria desses indivíduos, são uns bruta montes," só tem massa muscular, desprovidos de massa encefálica.
São poucas as empresas, que dispõe de BONS seguranças, firmes, educados, aptos psicologicamente, inteligentes e com visão de SEGURANÇA. Geralmente, os empresários não querem gastar, contratam esse povo sem noção, Pit seguranças, com baixo preço.
Confesso, que fiquei revoltada com o ocorrido. Há tempo, o Extra deixou de ser um bom local para se fazer compras, parece que tudo de ruim acontece naqule estabelecimento, sem contar o péssimo atendimento e valores alterados na hora de efetuarmos o pagamento das compras.
 
Neyde de Oliveira em 16/08/2013 12:20:33
Tem que levar isso ao conhecimento da justiça, exigindo punição aos seguranças e ao Extra, com indenização por danos morais. Parabéns senhora Maria Fátima Gonçalves. Mesmo sabendo do risco de perder o emprego, mostrou seu valor e alto caráter. Outro dia fui seguido por seguranças de um shopping por estar calçando chinelos, e trajando bermuda e camiseta "surradas". Qdo percebi q estavam me seguindo, entrei numa loja e comprei sandália e roupas novas. Após pagar, usei-as e me dirigi aos seguranças para cobrar-lhes explicações. Primeiro negaram estarem me seguindo. Disseram q estavam observando outra pessoa q entrou mal vestida na loja. Mostrei-lhes q a tal pessoa era eu mesmo. "Se encheram de desculpas furadas. Infelizmente, a aparência, q muito engana, esta acima dos reais valores.
 
Fernando Silva em 16/08/2013 12:20:20
http://www.campograndenews.com.br/cidades/capital/quadrilha-aplicava-golpes-usando-nome-de-deputado-federal

Sabia que eu já havia visto uma reportagem sobre o mesmo, aqui. :))
 
Katia Guilherme em 16/08/2013 12:13:00
culpa de uma sociedade burra e podre que alimenta esse tipo de comportamento
 
emerson silva em 16/08/2013 12:12:45
E o caso que ocorreu no famoso Bar Indez? Alguém viu, ou soube que fim levou aquela situação de discriminação?? Nunca mais nem uma linha sobre o assunto.
 
Carlos Irineu Gonzales em 16/08/2013 12:12:43
É fácil julgar, é importante frisar que os seguranças jamais deveriam ter agido de forma truculenta, deveriam ter chamado a policia, que está preparada para agir da forma correta. mas cá entre nós, o mesmo tem 2 processos por furto. Ah! Claro, todo mundo merece uma segunda chance, mas essa já seria a terceira, acredito na reincidência. O preconceito está nos próprios afrodescendentes, que acham que são o tempo todo descriminados... pode até ser que este fato seja verídico, ainda existe muito preconceito, e muitos seguranças despreparados... o importante é ouvir os dois lados, diante dos fatos.
 
Katia Guilherme em 16/08/2013 12:10:35
Nos devemos nos unir contra tamanha barbárie, não é esta a primeira e nem será a última se nos não agirmos, VAMOS BOICOTAR O EXTRA, tem tanto lugar hoje em nossa city para compramos e a preços bem mais módicos. Só unindo sairemos vencedores.
 
rhode de figueiredo rocha em 16/08/2013 12:10:17
MAS LAMENTAVELMENTE O NOSSO JUDICIÁRIO TEM DE CERTA FORMA INCENTIVADO EPISÓDIOS COMO ESSES, QUANDO JULGAM PROCEDENTES ARBITRAM INDENIZAÇÕES QUE NÃO FAZEM NEM CÓCEGAS NAS CONTAS DA EMPRESA. NOS SOMOS MULTADOS COM VALORES ABSURDO SOBRE ALEGAÇÃO QUE: SÓ SENTINDO NO BOLSO MUDAREMOS NOSSA POSTURA. POR QUE NÃO USAR A MESMA REGRA EM CASOS COMO ESTES, JÁ ESTA VIRANDO ROTINA SEGURANÇAS DE SUPERMERCADOS E CASA NOTURNAS ACHAREM QUE TEM PODER DE POLICIA, E MESMO SE O TIVESSE NEM MESMO POLICIAIS PODEM AGREDIR AS PESSOAS OS QUE O FAZ COMETEM CRIME,E SÓ MUDAREMOS ISSO QUANDO DENUNCIARMOS TODOS E QUALQUER CASO DE VIOLÊNCIA FÍSICA E ABUSO QUER SEJA DE PESSOA CIVIL OU PUBLICA.
 
Maria Madalena Alves em 16/08/2013 11:48:27
SEJAM BEM VINDOS AO EXTRA HIPERMERCADOS!!!!
Passei por um constrangimento com uma caixa mau educada e mau informada. Diferente da vítima citada, houve agressão verbal.....fui constrangida na frente das pessoas!!!

 
Luciana Nascimento em 16/08/2013 11:44:45
ESSE SIM TEM DIREITO DE UMA BOA INDENINAZAÇÃO, HUMILHADO NA FRENTE DE VÁRIAS TESTEMUNHAS, Q FEIO P/ IMAGEM DO SUPERMERCADO!!!

AS PESSOAS TEM Q PARAR COM ESSE PRECONCEITO Q TODO NEGRO E SUJO E LADRÃO!!!!!!! TALVEZ É POR ISSO Q A. SIUFI CONTINUA DESFRUTANDO DO DINHEIRO ROUBADO É "BRANCO", SE FOSSE UM NEGRO QUEM SABE JA ESTARIA ATRÁS DAS GRADES
 
CRIS. ALVES em 16/08/2013 11:33:17
É lamentável, por causa de um pacote de bolacha, já pago, fazer tamanha malvadeza com o ser humano, e claro, racismo, tem que haver punição sim, e onde esta o treinamento destes seguranças? tem sim que haver um processo por danos morais, e que Deus tenha misericórdia deste tal Peterson! Que a justiça seja feita para o Paulo Henrique!
 
Lucimar Oliveira em 16/08/2013 11:30:58
O Brasil precisa de mais Marias, Maria Fátima Gonçalves mandou bem!!! Não tem coisa melhor que a consciência tranquila...
 
Analice Barcelá em 16/08/2013 11:29:54
Lamentável esse episódio! Que os responsáveis sejam punidos!
 
Júlia Santos em 16/08/2013 11:18:01
Isso me tira do sério. Tenho certeza que esses "seguranças" são tão humildes (financeiramente falando) como este rapaz, portanto, não há explicação para esse tipo de brutalidade. Que isso?!!! Por causa da cor da pele e das vestes simples ou sujas??? Isso me enoja, tenho vergonha da espécie humana nessas horas. Como vamos exigir respeito por partes dos nossos governantes e demais autoridades se nós mesmos não nos respeitamos, e vivemos nos deparamos com esse tipo de barbárie?
 
Rodrigo Silva em 16/08/2013 11:16:49
Parabéns pela atitude corajosa da operadora de caixa: Maria de Fátima Gonçalves. Pessoas que não se omitem, frente às injustiças - é uma raridade nos dias de hoje. Caso a mesma venha sofrer alguma represália, deve denunciar para conhecimento da população.
 
Jeanne Couto em 16/08/2013 11:08:50
E cabe processo civil contra o Extra com indenização por danos morais. Não deixem barato essa história!
 
Eduardo Figueiredo em 16/08/2013 11:02:41
Lamentável tal fato !?! isso demonstra incompetência dos gerentes e administradores da segurança deste HIPERMERCADO "EXTRA", tem que meter mesmo processo nesse tipo de empresa, onde já se viu agredir e espancar um cliente, que comprou e pagou !?!
Nós consumidores e pessoas trabalhadoras devemos cobrar e nos indignar com tais situações !? e Dever existir uma punição severa pra esse tipinho de seguranças !?! São seguranças ou capangas, já pensou se usassem armas !? teriam matado o rapaz !?!
Dano material .... por conta da BULAXINHA que foi pisoteada; R$ 2,00
DANO MORAL ... por conta de discriminação e lesão corporal mediante motivo torpe; R$ 2 milhões !?!
Será que assim ... a Empresa irá ensinar os seus nobres seguranças a respeitar as pessoas !?!
Palhaçada ...

 
leandro de sousa em 16/08/2013 11:02:40
acredito eu que esse jovem e seu pai devem entrar com um processo de discriminação racial (racismo) e danos morais e agressão física.
E que o funcionário Peterson não tem qualificação para a função, me refiro a qualificação psíquica e deve ser dispensado da empresa! Se fosse comigo isso, esse cara já estaria na rua!
 
Douglas Pulquério em 16/08/2013 11:01:20
A EQUAÇÃO EMPRESA QUE NÃO RESPEITA CONSUMIDOR + SEGURANÇA BURRO = PROCESSO POR PERDAS E DANOS MORAIS + LESÃO CORPORAL.
 
TONI SILVA em 16/08/2013 10:59:40
INFELIZMENTE O POVO VÊ AS APARÊNCIAS DAS PESSOAS...!!!!
 
ELY MONTEIRO em 16/08/2013 10:36:57
Se a história for verdadeira, mais um caso de discriminação, em pleno seculo 21 ainda encontramos pessoas preocupadas com a cor da pele do ser humano é lastimável, queria ver se fosse uma pessoa de quase 2 metros mais de 100kg se esses iriam ter coragem de enfrentar ele.
 
Joao Ximenes em 16/08/2013 10:35:44
Processo neles,sem dó,direitos iguais para brancos e negros enfim para todas as raças e etnias.
 
Teresa Moura em 16/08/2013 10:33:29
Eu sou testemunha deste fato e me coloquei a disposição de ambos, muito triste.
 
Ricardo Santullo em 16/08/2013 10:29:28
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions