A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 16 de Dezembro de 2017

07/11/2015 11:21

Jovem de MS morre de doença rara que preocupa estados do Nordeste

Michel Faustino
Lediane estava internada desde o dia 02 de outubro, mas não resistiu e morreu na sexta-feira. (Foto:Reprodução/ArquivoPessoal)Lediane estava internada desde o dia 02 de outubro, mas não resistiu e morreu na sexta-feira. (Foto:Reprodução/ArquivoPessoal)

Lediane da Silva, 26 anos, morreu na tarde desta sexta-feira (06) em Rondonópolis (MT), vítima de uma doença rara conhecida como síndrome de Guillain-Barré, que já matou ao menos uma pessoa no Nordeste este ano. A jovem estava internada desde o último dia 02 de outubro, mas ontem o estado de saúde se agravou e ela não resistiu. O corpo de Lediane foi velado na Câmara Municipal de Sonora, e o enterro estava previsto para ocorrer às 11h.

Os familiares de Lediane moram em Sonora, e ela residia no município de Paratinga (MT). No dia 02 de outubro ela passou mau e foi transferida para o hospital de Rondonópolis onde permaneceu internada até esta sexta-feira, quando teve uma complicação e não resistiu.

De acordo com o médico infectologista Rivaldo Venâncio a síndrome de Guillain-Barré é uma doença autoimune, ou seja, o sistema imunológico ataca e destrói tecidos saudáveis do corpo por engano e pode evoluir de outras doenças como a dengue, zika, influenza, sarampo ou qualquer outra infecção sistemática.

O infectologista ressalta que apesar de poder evoluir da doença, os sintomas não são os mesmos da dengue, sendo que a Guillain-Barré afeta em sua maioria o sistema neurológico.

Venâncio alerta que a doença não tem uma causa definida. Normalmente o paciente pode apresentar, algumas semanas antes da doença se instalar quadros de infecção. Não há registros, ao menos recentes, de casos da doença em Mato Grosso do Sul.

Nordeste em alerta – Casos da doença rara têm colocado as autoridades de saúde de alguns estados do Nordeste brasileiro em alerta.

Na Bahia, foram registrados 50 casos da doença neste ano. Também foram registrados 14 casos no Maranhão e seis na Paraíba, onde uma pessoa morreu.

Jovem de MS morre de doença rara que preocupa estados do Nordeste


errei, desculpem... a vacina é de imunoglobulina... como diz na reportagem... o word que corrigiu automaticamente e eu não verifiquei antes... desculpem
 
viviane helena stolte em 07/11/2015 15:35:06
(continuando)... é descoberta através de um exame especifico no licor: liquido da médula óssea( para nós, que somos leigos), e deve ser aplicada uma vacina com hemoglobina, que faz parar o avanço da doença. Mas é muito importante que tudo isso seja feito muito rápido! no caso de minha mãe, não houve danos maiores porque o médico que a atendeu, já conhecia a doença e agiu rápido, mas ainda assim, ela ficou em coma quase um mês.
 
Vivihelena em 07/11/2015 15:32:38
Pessoal do CGNEWS... porque vocês colocaram nordeste no título da matéria? Rondonópolis, senão me engano, ainda é centro oeste....
Outra coisa importante: a guillain-barré tem se tornado muito frequente aqui no MS sim! minha mãe teve, há 3 anos,e de lá p cá temos acompanhado o aparecimento dessa doença, entre os médicos que a atendem, chega a ser de 3 novos casos por ano aqui no Ms.
Minha mãe se recuperou, graças ao atendimento e diagnóstico rápido que fizeram, mas ainda tem um pouco de sequela no movimento das pernas.
É importante prestar atenção principalmente se aparecer uma"dormência"nos membros inferiores; pontas dos dedos dos pés e mãos, e se essa dormência aumenta, sem passar, tipo.. ir subindo para as pernas e braços... o diagnóstico é feito através de um exame especifico...
 
Vivihelena em 07/11/2015 15:28:43
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions