A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 12 de Dezembro de 2017

09/04/2010 22:59

Juíza recebe denúncia contra médico por morte em lipo

Redação

A juíza de Fátima do Sul, Ana Carolina Farah Borges da Silva, acatou denúncia contra o médico Alexsandro de Souza, acusado por homicídio doloso. O cirurgião geral é apontado como responsável pela morte Cristiane Medina Dantas, 24 anos, que não resistiu à lipoaspiração feita pelo profissional em junho de 2008.

Ela foi submetida à cirurgia dia 14 de junho, na clínica montada pelo médico em Fátima do Sul, e faleceu dia 20. Atualmente, a unidade médica está fechada.

O MPE (Ministério Público Estadual) ingressou com Ação Civil Pública para impedir que o médico operasse no local. A clínica não atendia às normas para funcionamento e o médico não é habilitado para a realização de cirurgias plásticas.

A especialidade de Alexsandro de Souza é cirurgia geral e, por este motivo, não pode realizar procedimentos como este. No entanto, desde 2007 ele faz cirurgias plásticas.

A estimativa é que pelo menos 100 pessoas tenham sido operadas pelo profissional. Ele atuava em Fátima do Sul, Naviraí, Juti e Dourados.

Ainda não é possível afirmar o número de vítimas porque a denúncia está em segredo de justiça. Cinco pessoas acionaram a Associação das Vítimas de Erro Médico.

A advogada da entidade, Giovanna Trad, irá na próxima semana às cidades de Fátima do Sul e Naviraí, para fazer os levantamentos que serão usados pela entidade contra o médico.

Ela analisa impetrar ação indenizatória por danos morais e materiais.

"Vimos que a situação é grave. Tem muita vítima e muita gente que não denuncia", diz o presidente da entidade, Waldemar Moraes Souza.

Marcas - As marcas deixadas após as cirurgias só poderão ser reparadas com outras cirurgias. No entanto, nem todas as vítimas têm dinheiro.

"Eu juntei tudo o que eu tinha e fiz a operação. Sabe o cofrinho, que você vai colocando de moedinha em moedinha", desabafa a dona-de-casa Josefa Francisca dos Santos, 48 anos. Em junho de 2008, ela fez uma operação para reduzir o tamanho dos seios e colocou uma prótese na clínica do médico.

Josefa conta que o objetivo era corrigir imperfeições causadas por três gestações. "Ele acabou com meus sonhos", diz a dona-de-casa.

Os seios ficaram com tamanhos diferentes e flácidos. Dois meses depois da primeira operação, ela foi submetida a outra cirurgia, que não resolveu o problema.

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions