A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 18 de Dezembro de 2017

19/11/2013 09:38

Leilão da BR-163 será no dia 17 e duplicação deve ocorrer em 4 anos

Zana Zaidan e Edivaldo Bitencourt
Macro anel rodoviário da Capital deverá ser duplicado após a duplicação (Foto: Marcos Ermínio)Macro anel rodoviário da Capital deverá ser duplicado após a duplicação (Foto: Marcos Ermínio)

A ANTT (Agência Nacional de Transporte Terrestre) confirmou para o dia 17 de dezembro deste ano o leilão da BR-163, entre as divisas de Mato Grosso do Sul com o Mato Grosso e o Paraná. O edital, lançado ontem (18), prevê a duplicação dos 806 quilômetros da rodovia e do anel rodoviário da Capital em quatro anos. Serão nove praças de pedágios.

As empresas deverão entregar as propostas, em envelopes distintos e fechados, juntamente com documentos de qualificação, no dia 13 dezembro, na sede da BM&F Bovespa, bolsa de valores de São Paulo (SP).

O edital prevê a homologação do resultado do leilão pela Diretoria da ANTT no dia 29 de janeiro de 2014 e a assinatura do Contrato de Concessão no dia 6 de março.

A empresa vencedora da concorrência deverá executar serviços de duplicação, recuperação, manutenção, conservação, operação, implantação de melhorias e ampliação de capacidade de 847,2 km da rodovia BR-163. A primeira praça de pedágio será instalada em Mundo Novo e a última em Sonora.

Vence a que oferecer a menor tarifa teto – fixada em R$ 9,27 por cada 100 km. Conforme a ANTT (Agência Nacional dos Transportes Terrestres), nos últimos leilões os vencedores deram desconto médio de 40% sobre o preço limite.

Privatização – Segundo o governo federal, a concessão da BR-163 para a iniciativa privada vai garantir investimentos no trecho rodoviário mediante a prática de tarifas módicas para os usuários.

Conforme o edital de privatização, no primeiro ano de concessão, a empresa deverá duplicar 128 quilômetros da rodovia. Serão duplicados 193,5 km no segundo ano, 274,1 km no terceiro e 209,7 no quarto ano da concessão.

Neste período, a empresa também deverá duplicar os contornos urbanos, como o macro-anel rodoviário de Campo Grande entre as saídas de São Paulo e Cuiabá.

A duplicação da rodovia deverá atingir 209,7 quilômetros em cinco anos. A partir do sexto ano da concessão, o grupo vencedor do leilão deverá iniciar a implantação da terceira faixa no trecho duplicado.

O prazo para explorar a concessão dos 847,2 Km será por 30 anos, com possibilidade de prorrogação pelo mesmo período.

Um dos pontos que pode afetar o interesse pela BR-163 é a mudança na rota do escoamento da safra. A expectativa é que parte da produção, hoje escoada por São Paulo e Paraná, siga para os portos do Pará.

TCU libera processo de licitação para privatizar BR-163
A liberação do processo de privatização da BR-163, que vai instalar nove praças de pedágio em 847 Km da rodovia que corta Mato Grosso do Sul – a prim...
Carro roubado no RJ é recuperado em estrada rumo ao Paraguai
Um automóvel recentemente roubado no Rio de Janeiro foi recuperado por policiais militares em uma estrada vicinal de Japorã –a 487 km de Campo Grande...


Gostaria de saber quando começa as Obras de duplicação da BR 163 entre Campo Grande e Sonora em MS.?
 
Manoel Venancio da Silva em 11/01/2014 13:57:52
tomara que isso torne realidade
 
Marcos Wild em 19/11/2013 10:45:20
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions