A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 13 de Dezembro de 2017

27/05/2010 16:42

Mãe falece e procurador Zeolla desabafa contra imprensa

Redação

Depois de perder o pai, morreu na tarde desta quinta-feira a mãe do procurador aposentado Carlos Alberto Zeolla, Zailda Zeolla, aos 81 anos, por causa natural.

Abalado, ele desabafou ao advogado de defesa, Ricardo Trad, sobre a impossibilidade de visitá-la na terça-feira, em função do assédio da imprensa.

"Lamentavelmente o procurador não pode visitá-la no hospital antes de falecer e desabafou comigo. Isso não é justo. Ele tinha o direito e se sentiu acuado por estar cercado e ser impedido pela imprensa", disse o advogado Ricardo Trad.

O pai do procurador, Américo Zeolla, morreu no mês passado, e desde então a viúva estaria com problemas de saúde.

Na última terça-feira a imprensa acompanhou a saída do procurador da clínica Carandá, onde está internado. Ele realizou exames médicos, mas adiou a passagem pela casa da mãe.

Carlos Alberto Zeolla está preso desde 3 de março de 2009, mesmo dia em que Cláudio, de 23 anos, foi assassinado. O crime aconteceu na Rua Bahia, próximo a rua Pernambuco, em Campo Grande. O jovem foi morto com um tiro na nuca.

Zeolla alegou que matou o sobrinho porque o rapaz havia agredido o avô (pai do procurador), um dia antes.

O advogado preferiu não dovulgar o local do sepultamento, porque Zeolla foi autorizado a acompanhar todo o velório e enterro.

Câmara Federal regulamenta carreira dos agentes comunitários de saúde
Com a presença de agentes comunitários nas galerias da Câmara, os deputados federais concluíram hoje (12) a votação do projeto de lei que regulamenta...
Anvisa libera serviço de vacinação em farmácias de todo o país
Farmácias e drogarias de todo o país vão poder oferecer o serviço de vacinação a clientes. A possibilidade foi garantida em resolução aprovada hoje (...
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions