ACOMPANHE-NOS    
MAIO, QUARTA  18    CAMPO GRANDE 15º

Cidades

MEC elimina 1,5 mil candidatos do Enem por fraudes nos dias de prova

Por Bruno Chaves | 20/12/2013 17:24

Por irregularidades identificadas no momento de realização das provas do Enem (Exame Nacional do Ensino Médio) 2013, em outubro, o MEC (Ministério da Educação) eliminou 1.522 candidatos. A informação foi divulgada nesta sexta-feira (20) pelo Inep (Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira).

Entre as irregularidades encontradas estão o uso de pontos de escuta, porte de e equipamentos eletrônicos, tentativa de consulta a conteúdos externos e outros. O Inep tenta identificar se os eliminados possuem envolvimento com uma quadrilha especializada em fraudar vestibulares de medicina que foi presa em Minas Gerais.

De acordo com a assessoria de imprensa do órgão, 36 candidatos já haviam sido eliminados por postarem fotos das provas em redes sociais. "A segurança do Enem é realizada, antes durante e após a aplicação das provas, com o acompanhamento da Polícia Federal, o que tem permitido, ao longo dos anos, o aprimoramento do processo", explicou o presidente do Inep, Luiz Cláudio Costa.

O instituto não informou a quantidade de eliminados por estados da Federação.

Operação Hemostase – A investigação da Polícia Civil de Minas Gerais, que desarticulou uma quadrilha que fraudava vestibulares do curso de medicina em faculdades particulares, iniciou-se em Caratinga, em Minas Gerais, e perdurou por nove meses. Durante as investigações, foram identificados diálogos dos fraudadores a respeito de suposta fraude no Enem, que seria feita por meio de ponto eletrônico.

Em nota divulgada à imprensa, o Inep informa que “após nove meses, até o momento, nenhum nome de suposto candidato beneficiado ou de fiscal foi repassado ao Inep. Sendo, portanto, as alegações de fraude no Enem, até então, baseadas apenas em diálogos entre fraudadores. Como o Inep, até o momento, não teve acesso a qualquer nome de possível beneficiado pelo esquema, é impossível verificar se os supostos beneficiários da quadrilha estão entre os 1.522 candidatos já excluídos do exame por fraude”.

Nos siga no Google Notícias