A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 19 de Setembro de 2018

02/05/2017 15:25

Movimento alerta para riscos de tomar decisões erradas no trânsito

Iniciativa pretender alertar motoristas para as graves consequências de "rotinas" como usar telefone ao volante, dirigir depois de beber e não respeitar faixa de pedestre.

Anahi Gurgel
Motociclista não respeita faixa de pedestre na avenida Spipe Calarge, em Campo Grande (Foto: Marcos Ermínio)Motociclista não respeita faixa de pedestre na avenida Spipe Calarge, em Campo Grande (Foto: Marcos Ermínio)

Um mês inteiro voltado a ações que buscam consicentizar a população sobre segurança no trânsito e redução de acidentes. Esse é o foco do movimento Maio Amarelo, que será desenvolvido em todo Mato Grosso do Sul a partir desta semana com o tema “Minha escolha faz a diferença”.

Nesta edição, o direcionamento das ações estará voltado à reflexão das escolhas no dia a dia do trânsito, como usar o celular ao volante, beber e dirigir, não usar o cinto de segurança, não respeitar a faixa de pedestres, que podem provocar seríssimas consequências, como mortes e invalidez. 

As atividades no estado serão coordenadas pelo Detran (Departamento Estadual de Trânsito de Mato Grosso do Sul), prefeituras municipais e entidades da sociedade civil organizada, que irão desenvolver diversas atividades educativas com palestras, adesivagem, distribuição de panfletos e gincanas nas esclas, além da divulgação das ações pela #MinhaEscolhaFazADiferença, nas redes sociais.

A proposta é estimular o engajamento da sociedade quanto a respeito às leis de trânsito, uma vez que, conforme dados do Contran (Conselho Nacional de Trânsito), 90% dos acidentes têm como principal causa a imperícia, imprudência e desatenção dos motoristas.

O Maio Amarelo surgiu em 2014, a partir do texto “Década de Ações para a Segurança no Trânsito”, definindo o período de 2011 a 2020 para realização de ações em todo o mundo que buscam reduzir o alto índice de mortes no trânsito. O objetivo é poupar 5 milhões de vidas dentro desse prazo.

O Brasil, de acordo com a OMS (Organização Mundial de Saúde), aparece em 5º lugar no ranking entre os países que mais registram óbitos no trânsito.

A cor amarela foi escolhida em alusão à sinalização de advertência, utilizada nos semáforos, também difundida como a cor da atenção pela vida. O movimento está simbolizado pelo laço da mesma cor.

Movimento alerta para riscos de tomar decisões erradas no trânsito

Atividades -  Na Capital, as ações do Maio Amarelo terão parceria com a Agetran (Agência Municipal de Transporte e Trânsito), por meio do GGIT (Gabinete de Gestão Integrada de Trânsito). O lançamento oficial do movimento vai acontecer vai acontecer na quinta-feira (04), às 8h30, na avenida Afonso Pena esquina com a Rua 25 de Dezembro.

Mas já nesta segunda-feira (1º) foram desenvolvidas diversas atividades na cidade, como a instalação de luzes amarelas no Obelisco. Nesta terça-feira (02), foram proferidas palestras para funcionários da Águas Guariroba e para o Clube do Setinha, para crianças de até 12 anos, e também distribuídos copos com água para motoristas com a mensagem “Se for dirigir, beba água”.

A abertura oficial do movimento pelo Detran esta marcado para a sexta-feira (5), às 9h, na Secretaria Estadual de Educação. Até lá, estão programas vídeo palestras, gincanas escolares e adesivagens, que podem ser conferidas no site do Detran/MS.

Técnicos do Detran realizam palestra para idosos do bairro Moreninha, na tarde desta terça-feira (02). (Foto: Marcos Ermínio)Técnicos do Detran realizam palestra para idosos do bairro Moreninha, na tarde desta terça-feira (02). (Foto: Marcos Ermínio)

Segundo o Detran, em todo o estado, desde quando o movimento foi criado, houve redução significativa dos casos de óbito no trânsito. Foram registradas 5 mortes em 2014, 4 em 2015 e 2 em 2016.

Desde 2014, somente na Capital, houve redução do número de acidentes no trânsito. Foram 14.648 no ano citado, com 112 mortes, 13.213 em 2015, com 96 mortes, 11.281 em 2016, com 82 óbitos.

Em Campo Grande, em 2016, foram registrados 810 acidentes em janeiro, 868 em fevereiro e 1034 em março, totalizando 2.712 acidentes, com 1384 vítimas e 16 mortes. Já em 2017, foram registrados 790 acidentes em janeiro, 835 em fevereiro e 899 em março, somando 2.524 acidentes, com 1273 vítimas e 15 mortes.

Motorista causa acidente com três vítimas e é preso por embriaguez
Bêbado, Jean Mendes de Arruda, 22 anos, foi preso após furar sinal vermelho e causar acidente com três vítimas. O fato ocorreu por volta das 23h30 de...
Ministério abre consulta sobre Plano Nacional de Segurança Pública
O Ministério da Segurança Pública lançou hoje (19) uma consulta pública sobre o plano nacional do setor. O documento, intitulado Plano Nacional de Se...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions