ACOMPANHE-NOS    
MAIO, SEXTA  27    CAMPO GRANDE 21º

Cidades

Nelsinho diz não acreditar em boicote na Câmara

Por Redação | 30/04/2010 09:33

O prefeito Nelsinho Trad (PMDB) tenta garantir a aprovação de obra de R$ 200 milhões, pendente na Câmara de Vereadores.

A discussão gira em torno do percentual do duodécimo do legislativo municipal. A Câmara quer que suba de 4,5% para 5%. "A Lei diz que é 4,5% e eu não vou dar mais dinheiro para a Câmara", afirma.

Para o prefeito, a Câmara tem que cumprir com responsabilidade dela. Ele disse que não acredita em boicote do legislativo.

Nelsinho avisa que se o projeto não for votado hoje, último prazo dado para o investidor, o grupo mexicano Homex, irá retira-lo da pauta "e quem vai perder é a cidade de Campo Grande e eles (os vereadores) vão ter que carregar esse ônus nas costas deles".

Nelsinho lembrou a proporção do projeto, que é de construir 3 mil casas de 50 m², cada, voltadas a famílias com rende de 3 a 6 salários mínimos. Serão gerados durante a obra dois mil empregos diretos e 32 mil indiretos.

"Que é isso? Eles têm que pôr a mão na consciência", disse. Antes de falar com a imprensa sobre o assunto, o prefeito estava ao telefone, possivelmente com o presidente da Câmara, Paulo Siufi (PMDB) e dizia: "Bota esse projeto em pauta porque eu tenho compromisso com eles, se não botar hoje vou retirar da pauta".

Nos siga no Google Notícias