A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 18 de Dezembro de 2017

09/10/2013 16:50

Novos serviços da Cassems vão exigir aumento de 37% no valor do plano

Zana Zaidan
Presidente da Cassems, Ricardo Ayache apresentou planilha de custos do hospital para servidores públicos do Estado (Foto: Cléber Gellio)Presidente da Cassems, Ricardo Ayache apresentou planilha de custos do hospital para servidores públicos do Estado (Foto: Cléber Gellio)

O desconto da folha de pagamento dos servidores públicos estaduais referente à contribuição para a Cassems (Caixa de Assistência dos Servidores de MS) pode ser reajustado em 3,25 pontos percentuais no próximo ano. O presidente da operadora do plano de saúde dos funcionários públicos do Estado, Ricardo Ayache, explica que o aumento de 37,14% será necessário devido à ampliação do rol de procedimentos a serem obrigatoriamente oferecidos a partir de janeiro de 2014, por determinação da ANS (Agência Nacional de Saúde).

Hoje, os servidores estaduais contribuem com 5,25% do valor do salário, enquanto o governo do Estado repassa 3,5% deste mesmo valor para a Cassems. A proposta é que esta contribuição total de 8,75% atinja 12% para custear a ampliação da cobertura.

A necessidade do reajuste foi discutida hoje (9) entre o presidente e usuários da Cassems, no Fórum da Saúde dos Servidores, que reuniu professores, policiais civis e militares, bombeiros, entre outros funcionários públicos. A reunião, que aconteceu nesta tarde na sede da Fetems (Federação dos Trabalhadores em Educação de MS), foi uma oportunidade para Ayache apresentar aos servidores a planilha de custos da empresa e, por outro lado, as principais deficiências.

A Cassems enfrenta uma defasagem do reajuste em relação ao aplicado nas mensalidades dos demais planos de saúde particulares, estabelecidos pela ANS. Hoje, 92% de toda a receita da empresa é gasta para custear exames médicos dos mais de 176 mil usuários, entre titulares e dependentes. Ainda assim, o saldo de dívidas está zerado.

Um cálculo feito pela empresa em 2011 já apontava que o aumento seria necessário. “Sem esse aumento, perdemos a capacidade de investir e com, isso, oferecer saúde de qualidade para nossos usuários”, afirma o gestor da Caixa.

Cobertura - Mais de 80 procedimentos médicos e odontológicos, entre medicamentos, terapias e exames, serão incluídos na cobertura do plano da Cassems e em todos os planos de saúde particulares, conforme a ANS. “Alguns deles, como a cirurgia em vídeo, quimioterapia oral e terapia genéticas são extremamente caros e vão gerar aumento de custos”, afirma Ayache.

“Hoje, o maior desafio enfrentado pelos planos de saúde no Brasil é justamente o crescimento excessivo dos custos assistenciais”, acredita Ayache. “Os beneficiários também pedem por mais médicos especialistas, outra dificuldade apresentada no setor da saúde, no SUS, ou qualquer cidade brasileira”, acrescenta.

Para Ayache, a participação dos servidores na discussão torna possível manter a prestação de um serviço estruturado e torna as mudanças transparentes para os beneficiários. “Pagar mais caro não agrada ninguém, mas o objetivo é apontar caminhos e pensar a longo prazo”, finaliza Ayache.

Servidores são a favor do aumento – Os servidores estaduais são a favor do reajuste porque, segundo eles, ao mesmo tempo que pagarão mais caro, a cobertura do plano de saúde será ampliada. “Não adianta pagar mais barato, se a qualidade for inferior. Vai nos custar mais, mas teremos mais serviços à disposição”, acredita o presidente do sindicato que representa os professores de escolas públicas, Geraldo Gonçalves.

“A conta dos acidentes do trabalho vai toda para a Cassems, que cobre uma necessidade de internação ou cirurgia, por exemplo. Porém, o governo do Estado devia custear os valores com relação ao acidente do trabalho e as doenças do trabalho”, reforça o presidente do sindicato dos policiais civis, Alexandre Barbosa.

Em contrapartida, os servidores pedem que o governo do Estado aumente o repasse para a Cassems e, ao invés de a conta fechar em 5,25% para o usuário e 3,5% para o governo, o pagamento seja meio a meio – 6% para um lado, e 6% para o outro, para atingir os 12% apontados pela Cassems.



infelizmente como sempre os funcionários que pagam por toda estas despesas absurdas, so promessas, atendimento de boa qualidade nada. Ans estabeleceu os novos tratamentos como implantes odontologicos e agora a Cassems vem com essa que não aceita, a Lei é clara todos os planos de saúde devem se adequar as mudanças e atender o procedimento oferecido ou então caros colegas denunciem, porque com a desinformação nada se consegue.
 
Elizabeth Coronel em 29/01/2014 10:16:31
Acho que, como o próprio nome diz, a CASSEMS é do servidor público estadual. Sou totalmente contra abrir a CASSEMS para outras categorias. Só Deus sabe o quanto penamos antigamente com o previsul e agora com muito esforço temos um plano de qualidade temos que arcar com as despesas de outras categorias. É injusto!! Todos que conheço são contra! Quero saber quando aprovaram isso sem ouvir a maioria? Não estamos contentes com isso Ricardo Ayache!
 
marcela mello em 15/10/2013 09:00:26
Vânia,discordo de você,pois essa dicussão sobre Cassems,tem o estado todo participando,inclusive representante de todas as categorias.
Existe uma comissão com representantes de varias categorias,que estão indo discutir a paridade com o Governo.
 
Jose Santos da Silva em 14/10/2013 17:43:45
Só espero que este aumento não sai do salário do funcionário, pois antigamente o rateio era 3,00% para os Funcionários e 3,00% para o Governo, depois o Lauro Davi vendo que a CASSEMS estava com defasagem em relação a tabela, necessitou aumentar o percentual. Eu fui uns dos que realizou o estudo para este fim, era para ser dividido 1,00% para os servidores e 1,00% para o empregador (governo), infelizmente o governo não aceitou, e nos funcionários fomos penalizado, pois recaiu 2,25% para nosso desconto e vergonhosamente o Governo só contribuiu com 0,50%. No entanto graças a nossos sacrifício (funcionários públicos) a CASSEMS é um dos melhores planos de Saúde.
OBS: Algumas prefeituras pagam 100% para os funcionários, quem sabe o Governo do Estado toma vergonha e acompanhe esta idéia.
 
Roberto Motta em 10/10/2013 10:20:05
Absurdo!!!
 
Anita Ramos em 10/10/2013 10:19:43
não entendo a cassems, para chamar p eleição coloca até em rede de tv, agora a proposta de aumento do plano ficam na moita, e mais, pode ampliar todas as especialidades e todos os exames possíveis, tudo é balela, na pratica mesmo, na real, os usuários enfrentam filas e faltas de médicos especialistas, chega a um mês para ser consultado e retorno nem se fala, sobre exames o caso fica mais obscuro, se vc não exigir nota fiscal detalhada, os laboratórios e clinicas não passam nada, ficando o usuário sem saber o valor real o exame, neste caso fica uma sombra de duvidas a respeito do controle da cassems com relação a contra partida do custo de exames que ela repassa para as colaboradoras, fica a dica, #maistransparencia
 
Jeferson Antunes em 10/10/2013 10:16:50
O plano CASSEMS não deve abrir para particular. Deve centrar sua atuação nos servidores. Qualidade, profissionais em todas as áreas, temos deficiência em reumatologia e outros procedimentos. Ampliar os serviços e o governo entrar com cinquenta por cento. Os servidores e também os demais trabalhadores deveriam ter os mesmos reajustes e benesses dos vereadores, deputados, senadores e demais "políticos". Direitos e deveres iguais, por quê não?????? Liberdade, igualdade e fraternidade??????? utopia mas podemos querer ........
 
Elza Souza em 10/10/2013 09:59:11
Já estou intrigado com essa Cassems há algum tempo.. Em janeiro vou me desassociar.
 
Flávio Malaquias Costa em 10/10/2013 09:57:41
Quando foi criada a Cassems, seria para ser um Plano de Saúde "diferente", sendo que custeava por completo todos os procedimentos médicos e seria somente para os servidores do MS, mas o que aconteceu: Passou a agrupar outros servidores, construir hospitais, os diretores se politicando e a Cassems que era para ser "diferente", passou a ser igual a todos os planos de saúde e temos que pagar por 25% das custas de cirurgias e outros, na desculpa de ser normas da ANS, ora, o que queremos e o que nos foi prometido, não está sendo cumprido, Vou ser candidato na próxima eleição !!!!!!!!!!
 
Zildo da Rosa Raulino em 10/10/2013 09:55:38
Os planos privados visam lucros para os seus diretores, a cassems não. então não podemos ser comparados com os outros planos de saúde. Cadê o nosso sindicato para nos defender ? Acho que em vez de defender o interesse do servidor o sindicato defende o interesse dos gestores.
 
marleide fernandes em 10/10/2013 09:46:35
Espero que melhore mesmo, pois no começo deste ano procurei para fazer uma cirurgia e o procedimento não foi autorizada, mesmo tendo laudo do meu médico. Um descaso com o servidor que já paga para poder utilizar o serviço.
 
Sara Oliveira em 10/10/2013 09:16:25
UMA PALHAÇADA .....MEDICOS PARA MELHORAR QUE E BOM NADA NE.
 
lana rodrigues em 10/10/2013 07:59:32
Quando o plano foi criado, eram descontados 3% do servidor e o governo pagava 3%. Depois vieram com essa lenga lenga de aumento paritário, mas adivinha? sobrou pro servidor, que paga 5,25%, enquanto o governo, só agora, concordou em subir 0,5% de sua parte. Agora novamente querem aumento e, então, adivinha DE NOVO pra quem vai sobrar? Acho que está na hora de abrir a caixa preta dessa caixa. Há denúncias de que tem gente que nem servidor é e "ganha" carteirinha. E com a eleição se aproximando, e a Cassems tem vários candidatos, né, já falam em arrancar mais grana dos servidores. Está na hora de se criar um plano paralelo, quero ver quem ficaria na Cassems.
 
Carlos Nascimento em 10/10/2013 07:59:13
Se vai aumentar para nós funcionários do Estado e do municípios como vai ficar? eu vejo que nós funcionários do estados estamos sendo prejudicados pois já esta dificil conseguir consulta
 
ARLETE BARBOSA DO AMARAL COSTA em 10/10/2013 06:44:41
Pelo amor de DEUS, daqui uns dias não vou receber mais salário desse jeito, já pago uma fábula, o serviço é bom, mas não justifica tanto aumento assim. O nosso salário não sobe dessa forma. Vamos ser coerentes e não explorar tanto os servidores assim.
 
Luiz Alves em 10/10/2013 06:22:44
acho uma proposta equilibrada,por sinal boa ,vamos torcer para que o estado aceita, justa!!!
 
natal santos em 09/10/2013 23:55:40
Só uma pergunta???????Quando o Servidor precisar poderá usar qualquer todos os serviços realmente????Este ano precisei de um exame e a "Cassems",não cobria tal exame,melhor estudar bem esta proposta,se bem que se decidirem aumentam de qualquer forma mesmo.......................
 
Cirstina Mendes Carli em 09/10/2013 22:30:39
Meu pai se dedicou 27 anos ao serviço público, agora que precisou do "estado", viraram as costa para ele, hoje ele encontras-se com Parkison e a Cassems negou a cirurgia de implante do marcapasso do cérebro para minimizar o seu sofrimento. A cassems queria que ele arcasse com 70 mil, ele teria que vender sua unica casa e viver de aluguel. #triste
 
Fabio Augusto em 09/10/2013 22:18:27
O aumento dos custo não é só por conta do cumprimento dos novos procedimentos exigidos pela ANS. "A Cassems conta com 73 unidades de atendimento no MS, Rede Credenciada com mais de 2 mil profissionais nas áreas de medicina, odontologia, fisioterapia e terapia ocupacional, fonoaudiologia, psicologia e nutrição, Rede Própria com 18 Centros Odontológicos, 08 Centros Médicos e 07 Hospitais atendendo em sua estrutura, mais de 180 mil em todo o MS". Com tudo isso em funcionamento exige-se muito money. Não podemos esquecer que a classe trabalhadora que a sustenta também recebeu, em média, somente 6% de aumento!! Não podemos ficar apáticos à isso. Será que não é hora de questionar CASSEMS sobre alguns investimentos que só trazem status ?? Precisamos de qualidade e respeito na hora do atendimento.
 
Junior Costa em 09/10/2013 21:55:14
Acho que a proposta de meio a meio com o governo a mais justa, não sou contra ao reajuste, mas o pior que sobe também o fator participativo que acho alto pela quantia que já pagamos.Se o fator não subir beleza.
 
Cleide de Moraes Deduch em 09/10/2013 21:12:49
O Presidente só pergunta e reuni com os Servidores de Campo grande que são os mais beneficiados,Enquanto o interior fica a desejar; Pois quem é do interior tem plano de saúde mas tem que consultar pelo sus pois não presta o plano de saúde para quem é de fora de Campo grande.
 
vania peres em 09/10/2013 20:37:15
Mas eu tinha certeza de que isso aconteceria mais cedo ou mais tarde, eles estão construindo hospitais sem parar para já justificar o aumento, não está nada defasado pois o valor cobrado é sobre o salário do servidor, se o valor do plano está defasado, é por que o valor do salario tambem está, agora que todos os servidores estão encantados com a Cassems, é a hora exata para dar o bote do aumento, minha pergunta é: O servidor tem direito a deixar o plano? Este ano eu já ouvi falarem mais de uma vez que a Cassems vai abrir o plano para particular, a Cassems virou uma empresa gigante e agora é a hora de começarem a ganhar dinheiro ao invés de simplesmente atender aos servidores do estado, que era a proposta inicial, o plano municipal que foi feito já faliu por má administração,
 
Maximiliano Nahas em 09/10/2013 18:33:45
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions