A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 13 de Dezembro de 2017

09/07/2009 13:30

OAB considera arbitrário proibir campanha na internet

Redação

A OAB/MS (Ordem dos Advogados do Brasil, seccional de Mato Grosso do Sul) considera arbitrário o veto à propaganda eleitoral paga na internet, previsto na reforma eleitoral aprovada ontem na Câmara Federal.

O presidente da Ordem no Estado, Fábio Trad, afirmou que proibir os sites de veicularem propaganda eleitoral é uma verdadeira 'discriminação' do meio em relação às demais mídias.

"Nós entendemos que essa proibição é absurda, despropositada e revela desconhecimento da modernidade", completa o presidente.

Ele ressalta, ainda, que não há fundamentação jurídica para que se faça distinção entre os sites de notícias e os demais meios de comunicação, como as TVs, rádios e jornais impressos, que recebem pelas propagandas eleitorais.

Isso porque, mesmo as TVs que veiculam horário eleitoral de maneira 'gratuita', recebem incentivos fiscais como compensação.

Da maneira como foi aprovada, a proposta de reforma eleitoral proíbe que os candidatos veiculem propagandas pagas em sites de noticias.

Entretanto, permite a divulgação desse tipo de conteúdo em blogs e páginas de sites de relacionamento.

O texto da reforma ainda será submetido à apreciação do Senado.

Câmara Federal regulamenta carreira dos agentes comunitários de saúde
Com a presença de agentes comunitários nas galerias da Câmara, os deputados federais concluíram hoje (12) a votação do projeto de lei que regulamenta...
Anvisa libera serviço de vacinação em farmácias de todo o país
Farmácias e drogarias de todo o país vão poder oferecer o serviço de vacinação a clientes. A possibilidade foi garantida em resolução aprovada hoje (...
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions