A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 14 de Agosto de 2018

23/08/2010 13:05

Orçamento da Sejusp teve aumento de 69% em 4 anos

Redação

Nos últimos quatro anos, o orçamento destinado à Sejusp (Secretaria de Justiça e Segurança Pública) teve aumento de 69%, incluindo as verbas destinadas ao sistema penitenciário. O repasse que em 2006 era de R$ 412,05 milhões passou para R$ 699,82 milhões neste ano.

Além do repasse, o investimento na área de segurança pública foi triplicado pelo governador André Puccinelli (PMDB).

Nos primeiros três anos e seis meses de administração, o Governo comprou viaturas, armamentos e contratou 2.279 policiais, incluindo civis, militares, bombeiros e agentes penitenciários, em investimento de quase R$ 100 milhões.

A média anual de investimentos em segurança representa 329% a mais que a média aplicada para os anos 1999 a 2006, quando os investimentos ficaram em R$ 72,3 milhões.

Os últimos três anos somaram aplicação de R$ 49.272.771,73, usados em obras como a construção de seis prédios para a Polícia Militar, reforma e ampliação de outras 15, construção de uma delegacia e de 14 agências municipal do Detran (Departamento Estadual de Trânsito). Nas duas últimas gestões anteriores foram apenas R$ 37.824.59,49 aplicados em obras na área de segurança.

Secretário de Segurança, Wantuir Jacini, lembra quem 2007 o efetivo da PM era menor que o do estado vizinho, MT, com 3.500 policiais. No atual governo, a média de contratações foi de 451 militares por ano, totalizando reforço de 1.616 policiais. Nos oito anos anteriores haviam sido contratados 821 policiais, média anual de 102 contratações.

O número de viaturas adquiridas nos últimos três anos, de 863, também supera as 821 que haviam sido compradas nos oito anos anteriores. O custo dos veículos foi de R$ 44.320.808,51.

No período foram adquiridas também 3.995 armas e 2.358 equipamentos de segurança, mais R$ 6,1 milhões investidos, ante R$ 3,1 milhões na gestão anterior, além de 1 milhão de unidades de munição para treinamento e operações.

Aproximação - Além do investimento nas condições de trabalho, a Sejusp tem implantado a filosofia de polícia comunitária para reduzir a criminalidade. O trabalho consiste no estabelecimento de uma relação mais próxima dos policiais militares com a comunidade.

"No bairro Nova Lima reduzimos em mais de 40% a violência com crimes de assalto, furto e, principalmente, homicídio. Com a filosofia da policia comunitária, o policial visita a comunidade e os comerciantes para estabelecer um canal de comunicação mais estreito. Isso cria confiança do cidadão e dá oportunidade de o policial ter acesso às informações de pontos de drogas, por exemplo, ou de pessoas suspeitas", exemplifica o secretário Wantuir Jacini.

De acordo com o Coronel Carlos Alberto David, comandante geral da PM, é estudada a ativação de outras seis bases comunitárias, e o Jardim Los Angeles será o próximo contemplado.

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions