A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 16 de Dezembro de 2017

23/08/2010 13:05

Orçamento da Sejusp teve aumento de 69% em 4 anos

Redação

Nos últimos quatro anos, o orçamento destinado à Sejusp (Secretaria de Justiça e Segurança Pública) teve aumento de 69%, incluindo as verbas destinadas ao sistema penitenciário. O repasse que em 2006 era de R$ 412,05 milhões passou para R$ 699,82 milhões neste ano.

Além do repasse, o investimento na área de segurança pública foi triplicado pelo governador André Puccinelli (PMDB).

Nos primeiros três anos e seis meses de administração, o Governo comprou viaturas, armamentos e contratou 2.279 policiais, incluindo civis, militares, bombeiros e agentes penitenciários, em investimento de quase R$ 100 milhões.

A média anual de investimentos em segurança representa 329% a mais que a média aplicada para os anos 1999 a 2006, quando os investimentos ficaram em R$ 72,3 milhões.

Os últimos três anos somaram aplicação de R$ 49.272.771,73, usados em obras como a construção de seis prédios para a Polícia Militar, reforma e ampliação de outras 15, construção de uma delegacia e de 14 agências municipal do Detran (Departamento Estadual de Trânsito). Nas duas últimas gestões anteriores foram apenas R$ 37.824.59,49 aplicados em obras na área de segurança.

Secretário de Segurança, Wantuir Jacini, lembra quem 2007 o efetivo da PM era menor que o do estado vizinho, MT, com 3.500 policiais. No atual governo, a média de contratações foi de 451 militares por ano, totalizando reforço de 1.616 policiais. Nos oito anos anteriores haviam sido contratados 821 policiais, média anual de 102 contratações.

O número de viaturas adquiridas nos últimos três anos, de 863, também supera as 821 que haviam sido compradas nos oito anos anteriores. O custo dos veículos foi de R$ 44.320.808,51.

No período foram adquiridas também 3.995 armas e 2.358 equipamentos de segurança, mais R$ 6,1 milhões investidos, ante R$ 3,1 milhões na gestão anterior, além de 1 milhão de unidades de munição para treinamento e operações.

Aproximação - Além do investimento nas condições de trabalho, a Sejusp tem implantado a filosofia de polícia comunitária para reduzir a criminalidade. O trabalho consiste no estabelecimento de uma relação mais próxima dos policiais militares com a comunidade.

"No bairro Nova Lima reduzimos em mais de 40% a violência com crimes de assalto, furto e, principalmente, homicídio. Com a filosofia da policia comunitária, o policial visita a comunidade e os comerciantes para estabelecer um canal de comunicação mais estreito. Isso cria confiança do cidadão e dá oportunidade de o policial ter acesso às informações de pontos de drogas, por exemplo, ou de pessoas suspeitas", exemplifica o secretário Wantuir Jacini.

De acordo com o Coronel Carlos Alberto David, comandante geral da PM, é estudada a ativação de outras seis bases comunitárias, e o Jardim Los Angeles será o próximo contemplado.

MEC deve homologar Base Comum Curricular na próxima quarta-feira
O Ministério da Educação informou que a Base Nacional Comum Curricular (BNCC), aprovada hoje (15) pelo Conselho Nacional de Educação (CNE), deve ser ...
Presos da penitenciária federal da Capital são julgados por crime em RN
Um preso custodiado no presídio federal de Campo Grande foi julgado, ao lado de outros três homens, na quinta-feira (14) e nessa sexta-feira (15) por...
Governo Federal reduz período do horário de verão para 2018/19
O presidente Michel Temer assinou hoje (15) um decreto reduzindo em duas semanas o horário de verão em 2018. No ano que vem, a medida começará a vale...
Inscrições para o Vestibular 2018 da UFMS seguem abertas
A UFMS (Universidade Federal de Mato Grosso do Sul) segue com inscrições abertas para o Vestibular 2018, que selecionará alunos para cursos de gradua...
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions