A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 20 de Setembro de 2017

21/08/2017 14:25

Pacote do Governo de R$ 60 milhões vai destravar 28 obras na Capital

Nesta terça-feira, Reinaldo Azambuja assinará protocolo de intenções

Osvaldo Júnior
Avenida Ernesto Geisel apresenta condições precárias, devido a desmoronamento das margens do Rio Anhanduí (Foto: Divulgação)Avenida Ernesto Geisel apresenta condições precárias, devido a desmoronamento das margens do Rio Anhanduí (Foto: Divulgação)

O aporte de aproximadamente R$ 60 milhões, anunciado na semana passada pelo governador Reinaldo Azambuja (PSDB), vai destravar 28 obras do PAC (Programa de Aceleração do Crescimento) a serem executadas em Campo Grande e que estão paradas por falta de contrapartida da prefeitura. Entre as obras, está a recuperação das margens do Rio Anhanduí, uma das mais emblemáticas do município.

Nesta terça-feira (dia 22), o governador Reinaldo Azambuja vai assinar protocolo de intenções com o detalhamento das frentes de trabalho. O anúncio é feito na semana em que Campo Grande completa 118 anos.

“Nós vamos estar juntos na Câmara Municipal com todos os vereadores, que fizeram ampla reivindicação tanto ao prefeito quanto ao governo para um projeto de parceria do Governo do Estado com a prefeitura para pavimentar bairros, recapear ruas, fazer uma melhoria na infraestrutura urbana”, afirmou Azambuja. “A contrapartida do Estado nessas obras vai ultrapassar os R$ 60 milhões”, completou.

Serão 28 novas frentes de trabalho. A assessoria de imprensa adiantou que uma das obras corresponde ao manejo de águas pluviais no Rio Anhanduí. O desmoronamento compromete há anos as margens do rio que corta a avenida Ernesto Geisel, colocando em risco a segurança de pedestres e condutores, entre outros transtornos.

As intervenções previstas incluem a restauração das margens, galerias pluviais, recuperação de áreas úmidas, construção de reservatório para amortecimento de cheias, urbanização de caráter complementar e pavimentação da pista.

 

Córrego Bálsamo, que está entre as obras que serão retomadas (Foto: Divulgação)Córrego Bálsamo, que está entre as obras que serão retomadas (Foto: Divulgação)

Outras – Na região do Córrego Bálsamo, deverão ser retomadas as obras de urbanização e recuperação das áreas degradadas, além do término das avenidas Novos Estados e Rita Vieira – que permitirão acesso ao Macro Anel Rodoviário e à Avenida Guaicurus.

Também serão beneficiados com obras de infraestrutura os bairros Nova Lima, Atlântico Sul, São Francisco, Bellinate, Jardim Seminário, Mata do Jacinto, Sírio Libanês e Vila Nasser.

As obras que contarão com aporte do governo e execução da prefeitura incluirão ainda a implantação de corredores de transporte em grandes avenidas da Capital - como a Calógeras, a Gury Marques e a Rua Bahia. Na primeira via, o trecho beneficiado será de 2,7 quilômetros da Avenida Mato Grosso até a Zahran. Na Gury Marques, serão 2,26 quilômetros de intervenções – desde a Avenida Interlagos até o Terminal Guaicurus.

Já na Rua Bahia, será implantado corredor de transporte em 1,75 quilômetros desde a Avenida Afonso Pena até a Coronel Antonino. A implantação dos corredores de transporte incluirá alterações no tráfego dessas vias. Mais detalhes dos projetos serão divulgados no lançamento do pacote de obras para a Capital.

Todas essas obras estavam previstas de serem realizadas com recursos federais, mas estavam paralisadas há anos devido a entraves burocráticos e à necessidade de contrapartida. Por meio da Seinfra (Secretaria de Estado de Infraestrutura), o Governo do Estado conseguiu retomar os contratos junto ao Ministério das Cidades.

 




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions