A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 23 de Janeiro de 2019

28/10/2018 07:00

Para escolher presidente e governador, 1,8 milhão tem de votar neste domingo

Em Mato Grosso do Sul, disputam o governo Reinaldo Azambuja (PSDB) e Odilon de Oliveira (PDT)

Anahi Zurutuza
Para escolher presidente e governador, 1,8 milhão tem de votar neste domingo
Fila em frente à Escola Estadual Amando de Oliveira na manhã do dia 7 de outubro, quando aconteceu o 1º turno (Foto: Henrique Kawaminami)Fila em frente à Escola Estadual Amando de Oliveira na manhã do dia 7 de outubro, quando aconteceu o 1º turno (Foto: Henrique Kawaminami)

É hoje. Depois dos 70 dias de debates acalorados e uma campanha eleitoral inédita, tanto pela questão do uso massivo das chamadas fake news, quanto pela mobilização dos eleitores, principalmente nas redes sociais, neste domingo (28), 1.877.982 estão aptos para ir às urnas nos 79 municípios de Mato Grosso do Sul.

Ainda hoje, o país saberá quem será o próximo presidente – Fernando Haddad (PT) ou Jair Bolsonaro (PSL) – e também quem estará no comando de 14 Estados que deixaram a decisão para este 2º turno.

Em Mato Grosso do Sul, disputam o governo Reinaldo Azambuja (PSDB) e Odilon de Oliveira (PDT).

No Estado, as 6.533 seções eleitorais abrem às 8h e a votação vai até às 17h. São no total 7.977 urnas – 2.091 na Capital.

Esta é a primeira eleição que os 591.374 votantes de Campo Grande serão identificados pela impressão digital. A identificação biométrica, contudo, funciona em 10 cidades do Estado, que concentram 1.016.971 eleitores (54,15% do eleitorado).

Ordem de votação – No segundo turno, os eleitores que escolherão os novos governadores e o presidente da República irão digitar quatro números na urna. A ordem de votação é primeiro para governador, digitando dois números, e para presidente, digitando dois números.

O eleitor pode decidir por anular um dos votos, digitando qualquer número que não seja de nenhum candidato e apertando confirma ou clicando na tecla “Branco” e confirmando. Se não votar para governador, o voto para presidente é contabilizado e vice versa, segundo o TSE (Tribunal Superior Eleitoral).

Resultado – A apuração de votos começa logo após o fechamento das sessões. No 1º turno, a previsão era terminar a contagem às 20h, mas para este 2º turno o TRE-MS (Tribunal Regional Eleitoral) não divulgou previsão.

Já as parciais da votação para a Presidência da República só serão divulgada a partir das 18h, pelo horário de Mato Grosso do Sul.

Para escolher presidente e governador, 1,8 milhão tem de votar neste domingo


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions