A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 12 de Dezembro de 2017

28/01/2011 19:57

Nelsinho mantém postura de não negociar com agentes enquanto houver greve

João Humberto e Marcio Breda
Nelsinho participou, nesta tarde, de cerimônia de posse do novo presidente do TRE/MS. (Foto: João Garrigó).Nelsinho participou, nesta tarde, de cerimônia de posse do novo presidente do TRE/MS. (Foto: João Garrigó).

Presente na cerimônia do novo presidente do TRE/MS (Tribunal Regional Eleitoral de Mato Grosso do Sul), Josué de Oliveira, ocorrida hoje à tarde em Campo Grande, o prefeito Nelsinho Trad (PMDB) disse ao Campo Grande News que mantém a postura de não negociar com os cerca de 50 agentes de saúde e de controle de epidemiologia, que está em greve há 25 dias.

Questionado se vai ser vencido pelo cansaço, Nelsinho admitiu que se nega a negociar com quem está infringindo a lei. A única orientação repassada pelo prefeito aos grevistas é de que eles resolvam a situação perante a Justiça, que considera o movimento ilegal.

“Mantenho a mesma postura, pois não vou negociar enquanto os agentes mantiverem uma greve ilegal”, relatou o prefeito, que na manhã desta sexta-feira foi surpreendido pelo manifesto dos grevistas em frente à prefeitura de Campo Grande, na avenida Afonso Pena, reivindicando aumento salarial.

Nelsinho encarou os agentes e afirmou que a população é que está sendo prejudicada com a paralisação e que o povo não quer pagar para servidor ficar fazendo greve em vez de trabalhar. O clima foi de tensão.

Líder da greve, o presidente do Sintesp (Sindicato dos Trabalhadores em Saúde Pública de Campo Grande), Amado Cheikh, disse que depois de 25 dias, hoje foi a primeira vez que Nelsinho fez contato com os agentes. “Mas parece que o nosso encontrou só gerou mais insatisfação para a categoria”, informou.

Apesar da greve, 65% dos agentes de saúde continuam trabalhando. O período é de chuvas e de alta propensão à propagação da dengue. O Exército está ajudando no combate ao mosquito.



Eu acho que se sai de Brasilia um valor x para ser repassado e não esta chegando este valor
final a quem é de direito no caso os agentes de saude chega o valor y tem que se averiguar
alguem esta DESVIANDO este recurso e tem que responder Juridicamente por desvio de verbas publicas, por isso que esse pais nao pra frente.
 
pedro henrique em 06/02/2011 12:31:48
Para quem não sabe o piso salarial para agente de saúde aprovado pelo senado em 2009 era de R$ 930,00. Se os agentes daqui estão ganhando no mínimo isso, o prefeito tem razão, eles devem voltar a trabalhar para então negociarem, agora, se os agentes de Campo Grande, uma cidade que paga bem o seu prefeito e vereadores, está pagando menos que isso, então o prefeito não tem razão nenhuma e não pode dizer que está representando o povo nesta questão. Quem diz que se os agentes estão descontentes que procurem outro emprego não entende nada, tem que pensar um pouco mais, independente de ser da iniciativa privada ou do governo todos devem ganhar dignamente, e em cada iniciativa há maneiras diferentes de requer isso. Trabalho na iniciativa privada, ganho bem mais que os agentes e não me acho mais capaz que eles, cada um na sua, temos que parar com esse egoísmo e egocentrismo de acharmo que somos melhores do que os outros, e que eu tenho capacidade e o outro não, por isso ele está pior do que eu, quem pensa assim tem que evoluir muito como ser humano, para poder contribuir para o desenvolvimento do sociedade e do País.
 
jose antonio em 29/01/2011 12:27:18
Eu gostaria muito de saber o porquê de Campo Grande ter três categorias de agentes de Saúde? Pra que três? Pra quem não sabe existe o Agente de Saude Publica, o Agente de Controle de Endemias e o Agente Comunitario de Saude que diga-se de passagem este ultimo além de suas atribuiçoes especificas realiza praticamente o mesmo trabalho dos outros agentes, é a única categoria que existe em praticamente todos os municipios do brasil (por ser um programa nacional) além de receber o menor salario entre os tres...não seria melhor que se criassem uma unica categoria com nível medio-tecnico (com um salario decente) e que de fato fossem realmente capacitados pelo poder publico (por que essas pessoas são "treinadas" mal e porcamente) afim de oferecer um serviço de qualidade à populaçao...entre essas categorias só se criam desavensas e disputa pra ver quem guanha mais e trabalha menos...
 
elisangela almeida em 28/01/2011 11:02:18
Prefeito, parabens, continue firme! eu fico indigando com funcionarios publicos fazerem greve. seja qual categoria for. Qdo prestam consurso, sabem de tudo, mas querem entrar e garantir salario fixo pro resto da vida. alguns poucos trabalham de verdade, a maioria, mamam na teta do governo pro resto da vida e se sentem intocaveis. queria ter um prefeito assim a frente dos que fazem greve federal, tipo INSS, e outras categorias federais.
Eu penso assim, quem nao a contente com salario qe recebe, vai atras de outro emprego, vai ver na vida privada como é que funcionam as coisas. Se vc tem capacidade de ganhar mais, vai na luta e corra para o que deseja. Só digo que na vida privada, nao tem moleza .. fez greve, ta na rua. Tem que ser assim, senao vira bagunça.
 
LUCIANO MARQUES em 28/01/2011 09:04:58
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions