A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 17 de Dezembro de 2017

04/09/2013 17:56

Prefeitos lamentam perdas e esperam reverter decisão no tribunal em SP

Lidiane Kober

Em comitiva ao TRF 3 (Tribunal Regional Federal da 3° Região) em São Paulo, prefeitos da região do Taquari apresentaram, nesta quarta-feira (4), aos desembargadores balanço de prejuízos e saíram do encontro na torcida de terem sensibilizados os magistrados a reverter decisão que impede a concessão de licenças ambientais na região da Bacia do Rio Taquari.

Presente na reunião, o deputado estadual Júnior Mochi (PMDB) informou, via assessoria, que a comitiva foi “bem recebida pelos desembargadores”. “Os prefeitos apresentaram os prejuízos por conta da decisão e esperamos ter sensibilizando o tribunal”, comentou. “Agora, o jeito é esperar”, emendou.

Ontem (3), na Assembleia Legislativa, o parlamentar frisou que, além de prejudicar a economia de nove cidades, a liminar impedirá a construção de 600 residências na região, investimento incluído no projeto MS Forte II. Preocupado com a possibilidade, o governador André Puccinelli (PMDB) foi reforçar a comitiva a São Paulo.

Caso – No dia 23 de maio, o juiz federal de Coxim, Gilberto Mendes Sobrinho, concedeu liminar proibindo a concessão Ed licença ambientais em relação a atividades econômicas e de natureza agrícola na região do rio Taquari. A decisão saiu após denúncia do MPF (Ministério Público Federal).

Na última sexta-feira (30), o presidente do Tribunal Regional Federal negou o pedido do governo estadual que solicitou a suspensão da liminar. A decisão, segundo prefeitos, trava a economia de Sonora, Pedro Gomes, Coxim, Rio Verde de Mato Grosso, São Gabriel do Oeste, Camapuã, Figueirão, Costa Rica e Alcinópolis.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions