A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 11 de Dezembro de 2017

04/09/2013 08:25

Governador participa de comitiva que vai discutir liminar sobre rio Taquari

Leonardo Rocha
Governador participa de reunião em São Paulo para discutir situação do rio Taquari (Foto: Cleber Gellio)Governador participa de reunião em São Paulo para discutir situação do rio Taquari (Foto: Cleber Gellio)

O governador André Puccinelli (PMDB) irá participar de comitiva formada por nove prefeitos, pelo procurador geral do Estado, representante do Imasul (Instituto de Meio Ambiente de Mato Grosso do Sul) e deputado estadual Junior Mochi (PMDB) que se reunirão hoje às 13h45 com o relator e o presidente do TRF 3 (Tribunal Regional Federal da 3° Região) em São Paulo. Eles vão discutir a liminar que impede a concessão de licenças ambientais na região da Bacia do rio Taquari.

Esta agenda foi decidida após reunião na governadoria com os prefeitos dos municípios de Sonora, Pedro Gomes, Coxim, Rio Verde, São Gabriel do Oeste, Camapuã, Figueirão, Costa Rica e Alcinópolis que apontaram impacto negativo na economia após a suspensão destas licenças por ordem judicial.

O deputado Junior Mochi afirmou ontem na Assembleia que além de prejudicar a economia destas cidades, esta liminar irá impedir a construção de 600 residências na região que está incluída no projeto MS Forte II.

Caso – No dia 23 de maio o juiz federal de Coxim, Gilberto Mendes Sobrinho, concedeu liminar proibindo a concessão Ed licença ambientais em relação a atividades econômicas e de natureza agrícola na região do rio Taquari. Esta decisão foi tomada após denúncia do MPF (Ministério Público Federal).

Na última sexta-feira, o presidente do Tribunal Regional Federal negou o pedido do governo estadual que solicitou a suspensão da liminar. A comitiva irá pedir o efeito suspensivo da liminar ou o pedido de agravo regimental para que a decisão seja estendida para todo pleno do tribunal.



MPF afirma que não estão proibidos licenciamento ambientais na Bacia do Rio Taquari: http://www.prms.mpf.mp.br/servicos/sala-de-imprensa/noticias/2013/09/mpf-afirma-que-nao-estao-proibidos-licenciamento-ambientais-na-bacia-do-rio-taquari
 
Leandro Bastos em 05/09/2013 19:44:09
As coisas no Brasil são assim mesmo, é tudo de ultima hora, apoio o TRF e MPF, escuto essa história de recuperação do Taquari ja fazem uns 20 anos e nada acontece, agora o Juiz tamo uma decisão, depois de terem se esgotado todas as tentativas de cobrar os governantes, e dizer que eles não sabiam é muita Hipocrisia, eu duvido mais acho que O Governo do Estado de Mato Grosso do Sul assinou um TAC com o MPF não cumpriu, não importa as consequências, todos sabiam da ação.
 
marcelo oliveira em 05/09/2013 11:05:51
Não é tão fail cumprir a decisão judicial e iniciarem a recuperação imediata, pois demanda de planejamento e conscientização, é um problema antigo e de grande proporção, onde deve-se ser feito um trabalho junto aos proprietários rurais e prefeituras. Ressaltamos ainda que antes de qualquer tomada de decisão, tem que ser feito um levantamento da propriedades rurais que apresentam problemas ambientais e da que estão em conformidade com a leis ambientais, ai notificar os e dar prazo as propriedades que contribuem para o assoreamento do Taquari, esgotado o prazo e a confirmação do não cumprimento da notificação ai deve o órgão ambiental aplicar as devidas autuações.
lembramos ainda que tal degradação ambiental ocorreu com incentivo dos governos para uma ocupação desordenada do cerrado.
 
RAFAEL AUGUSTO MENEGALE SILVA em 04/09/2013 11:42:15
Não seria mais fácil cumprirem a decisão judicial e iniciarem imediatamente o combate/reversão do assoreamento do Rio Taquari???
 
Leandro Bastos em 04/09/2013 10:28:03
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions