A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 16 de Dezembro de 2017

27/05/2010 14:48

Preso golpista que deu 'calote' de R$ 100 mil na Capital

Redação

Policiais da Deco (Delegacia Especializada de Combate ao Crime Organizado) prenderam em flagrante um golpista que deu prejuízo de pelo menos R$ 100 mil no comércio da Capital. Neuton Vieira dos Santos, de 47 anos, foi localizado às 17h30 e ontem (26), e incorre também nos crimes de uso de documento falso e falsificação de documento público.

Ele era investigado pela delegacia por envolvimento em crimes de estelionato. De acordo com a Polícia, o golpista chegou a registrar uma empresa na Junta Comercial de MS com o objetivo de lesar os comerciantes.

Santos registrou como sócios dois homens cujos documentos haviam sido roubados e furtados. Ele adulterou os documentos e operou por alguns meses a empresa Manancial Comércio e Representações Ltda, pagando as contas até obter crédito junto ao comércio.

Quando conseguiu prazos e limites maiores, começou a adquirir grandes quantidades de mercadorias e repassava a receptadores a valores inferiores aos praticados no mercado. No final do processo, não efetuava o pagamento devido aos fornecedores, aplicando o "golpe da arara".

A empresa aberta por ele funcionava no mesmo endereço de um cassino que havia sido fechado pela Deco no dia 29 de março deste ano, na rua Raul Pires Barbosa, n.° 435, Chácara Cachoeira.

Até o contrato de locação do imóvel foi assinado com um nome falso. Com esse mesmo nome, Cezar de Oliveira Vargas, o golpista abriu uma conta corrente no Banco Real e distribuiu 62 cheques sem fundo na praça.

Com os documentos que o ajudante de pedreiro Ramão Davalo havia perdido, ele abriu uma conta corrente no Banco Bradesco e sacou o limite oferecido. Ele chegou a locar um veículo VW Gol prata usando o nome de Cezar de Oliveira Vargas.

Depois, ele vendeu o veículo no Paraguai e a vítima só conseguiu recuperá-lo depois de pagar R$ 10 mil aos receptadores. Os cálculos de prejuízos dado pelo golpista nos comerciantes supera R$ 100 mil apenas somando os cheques emitidos.

Alguns dos comparsas de Santos já foram identificados pela Polícia e deverão ser presos nos próximos dias. De acordo com a delegacia, ele é reincidente na prática de estelionato e responde pelo crime por meio de processo que atualmente tramita na Justiça Federal.

MEC deve homologar Base Comum Curricular na próxima quarta-feira
O Ministério da Educação informou que a Base Nacional Comum Curricular (BNCC), aprovada hoje (15) pelo Conselho Nacional de Educação (CNE), deve ser ...
Presos da penitenciária federal da Capital são julgados por crime em RN
Um preso custodiado no presídio federal de Campo Grande foi julgado, ao lado de outros três homens, na quinta-feira (14) e nessa sexta-feira (15) por...
Governo Federal reduz período do horário de verão para 2018/19
O presidente Michel Temer assinou hoje (15) um decreto reduzindo em duas semanas o horário de verão em 2018. No ano que vem, a medida começará a vale...
Inscrições para o Vestibular 2018 da UFMS seguem abertas
A UFMS (Universidade Federal de Mato Grosso do Sul) segue com inscrições abertas para o Vestibular 2018, que selecionará alunos para cursos de gradua...
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions