A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 15 de Agosto de 2018

05/10/2010 10:33

Preso por assalto e tráfico é posto em prisão domiciliar

Redação

Acusado de roubo à casa de um vereador e de tráfico de drogas, Marcos Vinícius Silva Paredes, o Magrão, conseguiu um benefício que poucos detentos conquistam. Ele foi colocado em prisão domiciliar, mesmo tendo sido preso em flagrante com 195 quilos de maconha e estar cumprimento preventiva or participação no assalto, em junho deste ano.

A ordem para que Magrão cumpra a prisão preventiva em casa foi dada pelo juiz de Terenos, José Luiz Berlange, alegando motivos de segurança. O acompanhamento do processo mostra que o magistrado havia proibido que Magrão fosse transferido para o Instituto Penal de Campo Grande e determinado sua transferência para a Delegacia de Terenos. O preso acabou indo para o presídio.

Quando isso foi feito, ele estava na sede da Derf (Delegacia Especializada de Roubos e Furtos), que colaborou com a investigação do assalto à casa do vereador, para onde tinha sido transferido a pedido do delegado de Terenos.

Como a determinação do juiz não foi cumprida, ele decidiu colocar Magrão em prisão domiciliar.

A medida causa estranhamento considerando que é incomum e também pelo fato de que dos seis envolvidos, só um, Luiz Carlos da Rocha, conseguiu a liberdade, por meio de habeas corpus.

Visita e telefonema O juiz chegou a visitar Magrão em uma cela da Derf, e, no local, teria inclusive, permitido que o preso ligasse para sua família do próprio celular.

Responsável pela prisão de Marcos Vinicius Paredes e pelos dois inquéritos contra ele, ambos já relatados ao MPE (Ministério Público Estadual), o delegado de Terenos, Paulo Lauretto, evitou polemizar a situação. "Prefiro não comentar", declarou.

Ele lembrou, porém, que a transferência de Magrão para Campo Grande foi em decorrência das notícias de que poderia haver um plano de resgate do preso em Terenos.

Magrão foi preso no dia 10 de agosto, acusado de envolvimento no assalto à casa de um vereador de Terenos ocorrido no dia 21 de agosto. Ele teria sido o responsável por repassar as informações sobre a vítima aos bandidos que entraram na casa do vereador, fizeram a família refém e roubaram R$ 100 mil.

Quando foi preso, estava com uma camionete em que foram encontrados 186 tabletes de maconha, que totalizaram 193 quilos. Na casa dele, foram encontrados mais 3kg.

O Campo Grande News entrou em contato com o magistrado para falar do assunto, mas ele não foi localizado no Fórum de Terenos.

Mais de cem empresas são notificadas por não cumprirem lei de aprendizagem
Mais de cem empresas foram notificadas por não cumprem a Lei de Aprendizagem em Mato Grosso do Sul. Segundo a Superintendência Regional do Trabalho, ...
Universidades terão incentivo de R$ 10 milhões a projetos de combate a obesidade
Chamada pública do Ministério da Saúde incentiva universidades públicas e privadas a desenvolver projetos com ações de prevenção, diagnóstico e trata...
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions