A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 14 de Dezembro de 2017

02/12/2009 09:23

Presos em MG suspeitos de assaltar joalheria do shopping

Redação

Integrantes de uma quadrilha do Paraná foram presos em Minas Gerais e são suspeitos de participar do assalto à joalheria Lívari, localizada no Shopping Campo Grande. Dois deles foram identificados e reconhecidos pelas vítimas do roubo ocorrido na capital sul-mato-grossense dia 07 de maio.

O resultado das investigações foi apresentado esta manhã na Derf (Delegacia Especializada de Roubos e Furtos). Desde a época do assalto, a Polícia Civil apontava a possibilidade dos assaltantes terem vindo da região Sul do Brasil para praticar a ação.

A Polícia teve conhecimento da desarticulação de uma quadrilha paranaense, flagrada com forte armamento, e passou a apurar se o grupo também teve participação no roubo da Lívari. Cinco bandidos foram presos no Paraná devido a investigações iniciadas em março deste ano.

Em 1º de julho, três homens foram flagrados quando se preparavam para outro assalto no BH Shopping, na capital mineira. Entre eles estavam Rubens Coutinho de Lemos, 32 anos, e Vilson de Boni, 34 anos.

Segundo o delegado da Derf, André Novelli, os dois participaram do roubo na Lívari e foram reconhecidos pelas vítimas. Lemos simulou ser clientes e pediu para ver as jóias.

Já Boni, que é o chefe da quadrilha, foi quem entrou no cofre da joalheria com as funcionárias da loja. Imagens do circuito interno de segurança do centro comercial mostram Boni no shopping e no local onde fica o cofre da Lívari. Impressões digitais também apontam a ligação de Lemos e Boni no crime.

Falta identificar outros dois envolvidos no assalto ocorrido em Campo Grande. Um homem ficou do lado de fora da loja e outro no estacionamento do shopping, para atuar como motorista.

Na ação, que durou de três a cinco minutos, os autores usaram um veículo Kadet, comprado na véspera do assalto na região da Pedra, em Campo Grande. O carro foi abandonado depois do roubo perto da Via Parque.

O bando começou a ser investigado em março deste ano. Somente da Lívari, cerca de R$ 60 mil em jóias foram roubados. Nada foi recuperado até o momento.

A estimativa é que o prejuízo causado pelo grupo seja de R$ 1,5 milhão. A Polícia Civil tenta identificar os compradores das peças roubadas.

Os dois assaltantes presos em Minas Gerais deverão ser ouvidos por policiais de Mato Grosso do Sul, que devem ir a Belo Horizonte ou ao Paraná para o interrogatório.

Atualmente, os dois envolvidos no roubo da Lívari estão em Minais Gerais e justiça do Paraná também pediu a transferência deles.

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions