A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 14 de Dezembro de 2017

04/03/2009 09:38

Procurador está preso em sala especial escolhida por MPE

Redação

O procurador Carlos Alberto Zeolla está preso em uma "sala especial", definida pelo Ministério Público Estadual, atendendo ao direito garantido aos membros do MPE para tratamento diferenciado em caso de prisão. Ele é acusado de assassinar o sobrinho, Cláudio Zeolla, de 23 anos.

O local foi escolhido pelo próprio procurador-chefe do Ministério Público Estadual, Miguel Vieira, e fica em dependências do Garras. Na terça-feira, ele percorreu instalações da Polícia para definir o local.

As prerrogativas especiais também asseguram ao procurador, assim como aos membros do Judiciário, que todo o processo seja responsabilidade do procurador-geral, que terá, inclusive, o papel de acusação.

As vantagens são garantidas em lei complementar do MPE, que também prevê a possibilidade de prisão domiciliar.

Ontem, Miguel Vieira chegou a defender publicamente Carlos Zeolla, que é membro do Conselho Superior do MPE.

O mesmo responsável agora por apresentar denúncia contra Zeolla, demonstrou irritação ao falar com jornalistas. Miguel Vieira atacou a imprensa e disse que as acusações não tinham fundamento.

O caso será julgado pelos desembargadores do Tribunal de Justiça.

Em nota, a Procuradoria-Geral de Justiça informou hoje que será nomeada uma Comissão Processante para apurar os fatos e agradeceu à Secretaria Estadual de Segurnança pelo "empenho na manutenção das prerrogativas legais que detém o acusado."

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions