A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 17 de Agosto de 2018

09/06/2016 07:59

Professores e administrativos da rede pública param amanhã em protesto

Fernanda Mathias

Nesta sexta-feira, 10, professores e servidores administrativos da rede pública de Mato Grosso do Sul param as atividades para protestar. O Dia Nacional de Luta, acompanha agenda nacional de manifestações.

A pauta é extensa entre os pontos combatidos pela categoria estão o fim do piso salarial e da hora-atividade; a reforma da previdência e o projeto de lei que ficou conhecido como "Lei da mordaça" , que tramita na Câmara de Vereadores da Capital. Hoje, votação do veto do Executivo ao projeto, cerca de 50 manifestantes esperam a abertura da Câmara, algumas dormiram no local.

O movimento vai ter concentração às 9 horas na Praça do Rádio Clube, centro de Campo Grande, de acordo com a Fetems, que no Estado congrega 73 sindicatos.

Pauta da manifestação:Em defesa da democracia;Contra o fim do piso salarial e da hora-atividade;Contra a reforma da previdência e o fim da aposentadoria especial dos professores; Contra a privatização das escolas públicas, através das Organizações Sociais e da militarização; Contra a retirada da obrigatoriedade dos recursos da Educação Pública (18% da União e 25% dos Estados e Municípios) da Constituição Federal; Contra a alteração do regime de partilha na exploração do Pré-sal que destinaria recursos para a educação e saúde. Também contra a entrega de nossas riquezas naturais, como o petróleo, para o capital estrangeiro; Contra a Lei da Mordaça que está sendo debatida em todo o território nacional e está em processo de votação na Rede Municipal de Ensino de Campo Grande com o intuito de proibir e mandar para a cadeia os professores que debaterem em sala de aula questões de religião, sexualidade (conscientização, igualdade de gênero, violência contra a mulher, homofobia e etc...) e política.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions