A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 19 de Agosto de 2018

03/10/2010 09:00

Projeto piloto abre seção eleitoral em presídio

Redação

O domingo de visita no Presídio de Trânsito foi diferente hoje, dia em que foi implantado projeto piloto para que presos provisórios pudessem votar. Uma seção eleitoral foi montada dentro da unidade, onde estão reclusos 250 homens. Do total, 13 presos puderam votar hoje e os familiares que têm títulos em outras cidades também tiveram a oportunidade de justificar a ausência mesmo dentro do presídio.

Em Mato Grosso do Sul existem 9.700 detentos, dos quais 30% são provisórios, segundo o diretor da Agepen (Agência Estadual de Administração do Sistema Penitenciário), Deusdete Souza de Oliveira.

Pela primeira vez os detentos poderão votar, no entanto, ainda não foi possível realizar a eleição em todas as unidades. Apesar de alguns Estados já terem possibilitado a participação de presos nas votações das eleições passadas, é a partir do pleito deste ano que todos os detentos provisórios interessados terão o direito assegurado por resolução do TSE (Tribunal Superior Eleitoral).

O secretário de Estado de Justiça e Segurança Pública, Wantuir Jacini, afirma que o número de presos que participa da eleição ainda é pequeno porque eles não manifestaram a intenção. "Ninguém quer transferir o título para o presídio", explica.

A Justiça Eleitoral cadastrou 20 detentos que deveriam votar hoje, no entanto, sete foram liberados da prisão, já que são provisórios.

Voluntários - Para garantir a votação dentro do presídio de Campo Grande, três defensores e três servidores da Defensoria Pública se ofereceram para ser os mesários da seção. "A instituição (Defensoria Pública) defende a ideia de que devem votar", completa o defensor Fábio Rombi.

Preso há oito meses por tráfico de entorpecentes, Elton Cáceres Batista, 27 anos, pôde votar hoje. Pela televisão ele escolheu os candidatos, no entanto, enfatiza que em liberdade poderia ter acesso a mais informações.

Ele ressalta que ficou satisfeito por ter o direito garantido, já que nunca deixou de votar. "A gente 'tá' preso mas pode ter direito de escolha", completa.

Visita - A visita foi mantida normalmente no Presídio de Trânsito esta manhã. Familiares entraram às 9 horas.

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions