A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 14 de Dezembro de 2018

23/09/2015 23:57

Projeto simplifica processo de venda dos veículos apreendidos no trânsito

Flávio Paes
Deputados Renato Câmara e Márcio Fernandes, discutem o projeto (Foto:DivulgaçãoDeputados Renato Câmara e Márcio Fernandes, discutem o projeto (Foto:Divulgação

Projeto de Lei que começou a tramitar na Assembleia Legislativa nesta quarta-feira (23), visa simplificar o processo administrativo de alienação de veículos apreendidos e removidos para os pátios do Departamento Estadual de Trânsito (Detran-MS), caso se torne lei. Entende-se por alienar a transferência da propriedade do veículo retido ao órgão.

Segundo o autor da proposta, deputado Renato Câmara (PMDB), o objetivo é criar uma norma legal específica para o Estado, já que não há contemplação em Legislação Federal, para que o Detran-MS não precise manter o veículo em seu pátio até ser declarado sucata para só então aliená-lo e leiloá-lo.
“Isso não pode continuar, uma vez que implica em custos ao Estado, que precisa ampliar cada vez mais seus pátios e galpões, mas também implica em riscos à saúde pública, com focos de disseminação de mosquitos transmissores de doenças como a dengue e outras pragas”, explicou o deputado na justificativa do projeto.

A proposta autorizará o Detran-MS a no prazo de dez dias da remoção, retenção ou apreensão do veículo a notificar o proprietário, que dentro de 20 dias a contar da notificação deverá efetuar o pagamento dos débitos para a retirada do veículo. Caso não o faça abre-se o processo administrativo em que o Detran-MS deverá publicar em Diário Oficial e jornal impresso de grande circulação a notificação.

Passados 30 dias, caso o interessado não retire o veículo e este esteja recolhido há mais de 90 dias o órgão estará autorizado em vendê-lo em leilão público, no estado de conservação que se encontre, mediante avaliação.
De acordo com o artigo 5º do projeto, não serão levados a leilão os veículos que estiverem pendente de julgamento definitivo de impugnação, recurso ou ato de ratificação de autuação. A proposta agora segue para avaliação da Comissão de Constituição, Justiça e Redação (CCJR) para então seguir para votação dos deputados.
-

Motoristas envolvidos em contrabando terão habilitação cassada
O motorista que for condenado por dirigir veículo usado para receptação, descaminho ou contrabando de mercadorias terá sua carteira de habilitação ca...
STF decide que Ministério Público pode cobrar multas de ações penais
O Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu hoje (13) que o Ministério Público tem competência para ajuizar ações de cobrança de multas definidas em con...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions