A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 17 de Dezembro de 2017

24/04/2015 15:20

Receita cresce e Cassems fecha 2014 com superávit de R$ 19 milhões

Antonio Marques e Ricardo Campos Jr.
Para Ricardo Ayache a Cassems deve continuar os investimentos nos hospitais, além de ampliar a rede de atendimento. (Foto: Marcelo Calazans)Para Ricardo Ayache a Cassems deve continuar os investimentos nos hospitais, além de ampliar a rede de atendimento. (Foto: Marcelo Calazans)

Com R$ 19 milhões de superavit em 2014, o balanço da Caixa de Assistência dos Servidores do Estado de Mato Grosso do Sul (Cassems) apresentado nesta tarde (24), no Centro de Convenções Rubens Gil de Camilo, foi considerado extremamente positivo pelo presidente Ricardo Ayache. Os dados foram anunciados durante a 14ª Assembleia Geral Ordinária, que acontece em Campo Grande.

Para Ayache, o balanço demonstra seriedade na gestão da assistência à saúde dos servidores do Estado, que é administradas pelos próprios usuários. “É bem diferente do resultado de 2013 em que tivemos um superavit de R$ 1 milhão. Isso possibilita mantermos os investimentos nos hospitais da Cassems em todo o Estado”, afirmou.

Sobre o fato de o superavit ter sido 19 vezes maior que o ano anterior, o presidente explicou que foi reflexo da boa administração e, também, do aumento no fator participativo dos usuários e das tarifas dos exames, necessários para que Caixa pudesse continuar atendendo com qualidade e ampliar sua rede.

Com apenas 14 anos de existência, a Caixa dos Servidores conta com 76 unidades de atendimento em todo o Estado, rede própria com 18 Centros Odontológicos, oito Centros Médicos e oito Hospitais em Aquidauana, Dourados, Naviraí, Nova Andradina, Paranaíba, Ponta Porã e Três Lagoas atendendo em sua estrutura cerca de 200 mil vidas.

A Assembleia Geral Ordinária (AGO) de prestação de contas é realizado anualmente e é aberto a todos os servidores estaduais que são beneficiários titulares da Caixa dos Servidores. Segundo Ayache é o momento para que os usuários conheçam mais de perto o resultado e os desafios da instituição.

A funcionária pública Eleci Gonçalves serra Leite, 49 anos, de Rio Brilhante, comprova a boa gestão do plano de saúde. “Sempre que precisei fui bem atendida e não tive nenhum tipo de problema”, relatou. Mesma opinião da aposentada Fátima Rosário, 61 anos, de Dourados, que deu nota dez para o atendimento no Hospital da Cassems em sua cidade. Porém, observou que é necessário maior abrangência dos exames de maior complexidade. Rosário disse que chegou a gastar R$ 850,00 com um exame para seu esposo e perdeu o prazo para ressarcimento.

A Cassems não para de investir na rede própria, no último dia 30 foi inaugurado em Campo Grande o Centro Avançado de Diagnóstico. Dentro de 120 dias será a vez de Três Lagoas colocar em funcionamento a Unidade de Tratamento Intensivo adulta e neonatal no hospital local. Ainda na Capital está em construção um Hospital próprio, que vai se tornar unidade de referência no Estado. Ayache disse que 50% da obra já está concluída e até fevereiro de 2016 a unidade deve ser inaugurada.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions