A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 17 de Dezembro de 2017

07/07/2015 15:21

Reinaldo elogia TJMS por intermediar negociação com professores

Ricardo Campos Jr.
Governador Reinaldo Azambuja e presidente do TJMS, desembargador João Maria Lós (Foto: divulgação / TJMS)Governador Reinaldo Azambuja e presidente do TJMS, desembargador João Maria Lós (Foto: divulgação / TJMS)

Intermediação de acordo entre o Governo do Estado e a Fetems (Federação dos Trabalhadores na Educação de Mato Grosso do Sul) rendeu elogios ao TJMS (Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul). Conciliação acabou com a greve dos educadores no começo de junho. Reinaldo Azambuja (PSDB) destacou como inédita e positiva a atuação do órgão.

Os trabalhos de negociação entre as partes foram conduzidos pelo Nupemec (Núcleo Permanente de Métodos Consensuais de Solução de Conflitos). Isso garantiu o retorno ao trabalho de pelo menos 25 mil professores e técnicos administrativos na Capital e interior.

A Fetems já havia se manifestado a favor da intervenção do Judiciário mesmo antes da reunião que solucionou o impasse e findou a paralisação. A entidade de classe usou a expressão “Corte de Vanguarda” para definir a proposição de diálogo ao invés de emitir uma decisão a respeito do problema.

O Governo Estadual prometeu integralizar o piso até 2021 com reajustes de 4,37% em todos os meses de outubro, nomear mil professores até janeiro de 2016, prorrogar o último concurso para docentes e técnicos administrativos, implantar a diferença de 1/4 para 1/3 da hora-atividade de 2013 em 11 parcelas e eleições diretas para diretor de escolas em tempo integral.

Com relação à alteração da data-base dos técnicos administrativos, o estado abriu possibilidade de negociação, além de garantir que esses servidores possam disputar a diretoria dos estabelecimentos de ensino.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions