A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 16 de Dezembro de 2017

16/06/2009 07:52

Relatos sobre tremor chegam de diferentes municípios

Redação

"Por 5 a 10segundos senti minha casa tremer, as janelas vibrando,meus vizinhos vieram em casa perguntar o que está acontecendo, porque o chão tremia, um fenômeno extraordinário", relata a moradora Nayane Cerioli de Corguinho, a 96 km de Campo Grande.

Como ela, desde a noite de ontem, o Campo Grande News tem recebido dezenas de e-mails, de Rio Negro, São Gabriel do Oeste, Campo Grande, Miranda, Aquidauana, Rochedo, Corumbá, além de Coxim e Rio Verde, municípios mais afetados no Estado pelo terremoto de 4,8 graus na escala Richter.

Aquidauana também sentiu o tremor. Kátia Botelho diz que estava na cozinha e parou para olhar as janelas tremerem. "Foi uma sensação horrível", comenta.

O terremoto também foi sentido no município de Rochedo. Segundo moradores que vivem em sobrados, o abalo foi percebido por volta das 6 horas.

A professora Elinete da Silva Riquelme, diz que ela e o esposo ficaram olhando um para o outro assustados, "pensei em pegar meus filhos e sair de dentro de casa", lembrou.

Em Corumbá, o casal Tarsila e Henrique sentiu o tremor no apartamento onde moram. "A cadeira, o computador e a luminária balançaram levemente. Eram 19h", dizem em e-mail.

Em Campo Grande, no segundo andar de um prédio na avenida Bandeirantes, Ellen Fedrigo estava no quarto trabalhando no computador e sentiu a cama levemente balançar e as alguns objetos da estante fazerem barulho. "Inicialmente até achei que meu pai estava balançando a minha cama, ao sair do quarto vi que ele estava na cozinha e não sentiu nada".

Jéssica Teles, também na Capital, estava ao lado da mãe, deitada no sofá, quando percebeu algo estranho. "Já tinha percebido o tremor quando meu pai tinha comentado que a água da garrafa que estava no chão começou a tremer. Durou cerca de 5 segundos".

Genilson Duarte percebeu o abalo no residencial Flamingos, no 3º andar. "Estava na frente do computador quando este começou a tremer e a cadeira em que eu estava sentado também. Saí e fui ao mercado quando um amigo meu de Rio Verde me ligou dizendo que lá a terra tremeu".

Elinete Riquelme vive em Miranda e garante também ter sentido o tremor, "objetos caíram e as janelas tremeram."

Jander Mattos mora na mesma cidade e conta que o susto foi rápido, "mas as janelas bateram com muita força. Primeiro achei que fosse trovão , mas o barulho foi aumentando".

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions