A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 13 de Dezembro de 2017

24/01/2014 11:43

Secretária admite falta de estrutura em áreas da saúde de Corumbá

Leonardo Rocha
Secretária Dinaci Ranzi admitiu que existem deficiências na saúde de Corumbá (Foto: Divulgação)Secretária Dinaci Ranzi admitiu que existem deficiências na saúde de Corumbá (Foto: Divulgação)

Após reclamação da população, a secretária municipal de Saúde, Dinaci Ranzi, admitiu a falta de estrutura em algumas áreas da saúde de Corumbá.

Entre elas na realização de exames como tomografias, onde o morador precisa se deslocar para Campo Grande, para poder realizar o procedimento médico.

“Temos esta deficiência no município, a prefeitura então disponibiliza um ônibus para levar os pacientes a Capital e depois estes são levados para se fazer o exame necessário”, afirmou ela.

A secretária explicou que é preciso montar um Centro de Diagnóstico e que a prefeitura só vai viabilizar esta estrutura para 2015.

“O Ministério da Saúde irá enviar o tomógrafo e a prefeitura vai viabilizar a implantação da estrutura e sala para abrigar os equipamentos, até pela burocracia, devemos resolver esta questão em meados de 2015”, explicou.

Dinaci revelou que o executivo estava utilizando uma clínica particular, no entanto o proprietário desta era um médico da rede pública, o que gerou questionamentos do MPE (Ministério Público Estadual).

“Houve esta ação do MPE que vamos nos adequar, neste momento era a única opção ao município, para determinados exames”. Até que se resolva esta falta de estrutura, os moradores de Corumbá terão que se deslocar 420 km até Campo Grande, para realizar um exame como a tomografia.

Ausência – Dinaci também revelou que até o momento a prefeitura não dispunha de consultório oftalmológico, e que antes era feito através de uma clinica privada.

“Não havia este serviço na rede de saúde, porém conseguimos viabilizar o consultório e já abrimos processo seletivo para contratar o profissional (oftalmologista), espero que nos próximos meses já estejamos à disposição da população”, apontou ela.

Reforço – Dinaci também citou a vinda de 15 médicos do programa federal “Mais Médico”, como reforço para rede municipal de saúde em 2013. “Nos ajudou bastante e nos trouxe bons indicadores, o impacto foi positivo”.

Investimentos – De acordo com a secretária, a prefeitura deve investir este ano no setor com o lançamento de 3 UBS (Unidade Básica da Família), reforma do pronto socorro municipal e até construção de uma UPA (Unidade de Pronto Atendimento).

Outra prioridade é “acertar” os débitos provenientes da Santa Casa de Corumbá, que no seu terceiro ano de intervenção, precisa regularizar o pagamento dos trabalhadores.

“Vamos acertar as dívidas do passado, hoje estamos conseguindo pagar em dia”, frisou Ranzi.

Câmara Federal regulamenta carreira dos agentes comunitários de saúde
Com a presença de agentes comunitários nas galerias da Câmara, os deputados federais concluíram hoje (12) a votação do projeto de lei que regulamenta...
Anvisa libera serviço de vacinação em farmácias de todo o país
Farmácias e drogarias de todo o país vão poder oferecer o serviço de vacinação a clientes. A possibilidade foi garantida em resolução aprovada hoje (...


Realmente, é uma vergonha uma cidade como Corumbá não ter um tomógrafo na rede pública?O que fizeram com o dinheiro que chegou e chega via Ministério da saúde?
 
MARCELLO MENDES em 24/01/2014 15:58:48
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions