A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 16 de Janeiro de 2018

22/07/2013 11:08

Secretaria de Saúde teme aumento de casos de gripe suína com onda de frio

Aliny Mary Dias

A previsão de frio intenso para os próximos dias com a chegada de uma massa de ar polar em Mato Grosso do Sul preocupa as autoridades da Saúde em razão do aumento no número de casos da gripe H1N1. No último balanço divulgado pela SES (Secretaria de Estado de Saúde), 388 casos já haviam sido notificados e 26 confirmados no Estado.

De acordo com a diretora em vigilância da SES, Bernadete Lewandowski, antes mesmo da chegada da primeira frente fria do ano, a apreensão era grande entre as autoridades. “Não podemos fazer previsão se os casos irão aumentar, mas o frio preocupa muito. Fizemos todo o trabalho preventivo no Estado para evitar o aumento nos casos”.

A chefe da vigilância explica que além das campanhas de vacinação, o trabalho preventivo contou com visitas nas cidades do interior. “Está muito difícil bater a meta de imunização, por isso nossas equipes foram até os municípios fazer as recomendações para evitar novos casos”, explica Bernadete.

A campanha de vacinação para imunização contra o vírus começou em maio deste ano em todo o país. O prazo foi prorrogado várias vezes, porém, a vigilância alerta que aqueles que fazem parte dos grupos de risco e não foram imunizados, têm mais facilidade de ser infectado.

“Após tomar a vacina, os anticorpos demoram cerca de 15 dias para serem criados pelo organismo. Por isso, corremos atrás para as pessoas se imunizarem antes do frio, quando o organismo fica mais vulnerável”, completa a diretora de vigilância.

Dos 388 casos notificados, 192 foram em Campo Grande. O município com maior número de casos confirmados é Sonora, a 364 quilômetros da Capital, com 13 pacientes. De janeiro até agora, duas pessoas morreram vítimas do vírus H1N1 no Estado, as duas moravam na Capital. Outras duas mortes confirmadas foram do vírus influenza H3N2. Outras 11 mortes estão sob investigação no Estado. 

Internações – A Santa Casa é o hospital com maior número de pacientes internados com suspeita da doença. De acordo com o setor de infectologia, 12 pessoas estão na enfermaria da unidade com sintomas de gripe H1N1.

Os exames laboratoriais apresentaram resultado negativo para oito pacientes, mas eles continuam internados. Uma pessoa teve o caso confirmado e está sendo tratada na enfermaria da unidade. Outros três pacientes aguardam o resultado dos exames.

No Hospital Universitário, há um caso confirmado da gripe, mas conforme o hospital, o paciente não corre risco de morrer e deve receber alta até a próxima quarta-feira (24). Cinco pessoas estão internadas com o quadro de síndrome gripal.



oi
 
Claudia Arakaki Ishikawa em 22/07/2013 13:28:43
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions