A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 13 de Dezembro de 2017

11/02/2010 10:02

Sejusp desconhece risco de preso e desqualifica ameaça

Redação

O secretário de Estado de Justiça e Segurança Pública, Wantuir Jacini, afirmou desconhecer o grau de periculosidade do fugitivo Aelinton Amaro Pinto, 27 anos, o "Playboy", que driblou a escolta feita no HR (Hospital Regional) e escapou com Odevilson Martines Maldonado, 28 anos.

Jacini classificou como blefe a ameaça sofrida pelos agentes penitenciários do Estabelecimento Penal de Segurança Máxima, que registraram ocorrência porque Playboy afirmou ter R$ 250 mil para matar os servidores.

Em entrevista concedida hoje pela manhã, no Cefap, Jacini garantiu não saber que Playboy já havia fugido outras duas vezes do Sistema Penitenciário, de Mato Grosso do Sul e do Paraná.

Já sobre a ameaça recebida pelos agentes, Jacini disse que foi uma suposição. "Vou considerar que foi um blefe não vou comentar um blefe", pontua.

O secretário determinou que o Comando Geral da PM (Polícia Militar) apure porque a escolta dos dois era feita por apenas um policial no dia da fuga, ocorrida terça-feira.

Ele ressalta que o procedimento padrão prevê que cada preso seja escoltado por um policial.

O secretário também revela que pediu ao Comando aperfeiçoamento na escolta.

Jacini afirma ainda que nunca recebeu pedido para transferência de Playboy da Máxima para o Presídio Federal.

Ele garante que, caso seja recapturado, deverá ser enviado à unidade federal.

Viagem - O comandante geral da PM, coronel Carlos Alberto David, estava em viagem quando os presos fugiram e só soube do caso pela imprensa.

Ele garante que o procedimento instaurado pela corporação irá apurar porque apenas um policial atuava na escolta dos dois fugitivos.

Segundo a PM, cinco internos do Estabelecimento Penal de Segurança Máxima foram escoltados, por quatro policiais até o hospital para realização de exames e tratamento médico.

Três dos presos foram levados por igual número de policiais para tirar Raio-X. Já os dois que fugiram ficaram no camburão. Playboy fingiu sentir-se mal, devido ao calor, e foi retirado da viatura para receber atendimento, informa a PM.

Algemados um ao outro, eles foram levados para o pronto-socorro do HR, onde ficaram sentados na entrada do local. Os dois então aproveitaram para render o policial, que sofreu luxação no braço direito e ficou com hematomas no rosto.

Os bandidos pegaram a pistola calibre 40 do PM e fugiram. No estacionamento, roubaram um veículo Corsa que foi trocado por um Uno no Aero Rancho.

Na perseguição, uma viatura da PM apresentou falha mecânica e os dois escaparam. Até o momento, eles não foram recapturados.

Playboy é apontado como líder do PCC (Primeiro Comando da Capital) e já escapou outras duas vezes. Os últimos escândalos que envolviam o bandido estão relacionados ao buraco na sala dos advogados, por onde passou a mão e colocou no peito da advogada dele. Com a outra mão, ele se masturbou.

Depois que o caso tornou-se público, ele teria ameaçado agentes penitenciários, que registraram boletim de ocorrência sobre o caso.

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions